Diferenças entre edições de "Kali"

13 bytes removidos ,  21h10min de 19 de agosto de 2015
Transgênero foi mudado para Hijra. O conceito de Hijra é um pouco mais profundo do que simplesmente transgênero, umas vez que transgênero pode abraçar diversos gêneros (mulher trans, homem trans, não-binário)
m (Foram revertidas as edições de 200.189.119.250 para a última revisão de 105.168.51.50, de 08h38min de 26 de junho de 2015 (UTC))
(Transgênero foi mudado para Hijra. O conceito de Hijra é um pouco mais profundo do que simplesmente transgênero, umas vez que transgênero pode abraçar diversos gêneros (mulher trans, homem trans, não-binário))
A figura da deusa tem quatro braços, pele azul, os olhos ferozmente arregalados, os cabelos revoltos, a língua pendente, os lábios tintos de [[hena]] e [[Piper betle|bétele]]. No pescoço, traz um colar de cabeças humanas (símbolo da [[reencarnação]]),<ref>WILKINSON, P. ''O livro ilustrado das religiões: o fascinante universo das crenças e doutrinas que acompanham o homem através dos tempos''. Tradução de Margarida e Flávio Quintiliano. São Paulo. Publifolha. 2001. p. 36.</ref> e, nos flancos, uma faixa de mãos decepadas. Sempre é representada em pé sobre o corpo caído do esposo Shiva.
 
Apesar da aparência de malvada, Kali mostra o lado escuro da mulher ou doda [[Hijra|transgênero]] e a verdadeira força feminina. Kali é venerada na Índia como uma mãe pelos seus devotos e devotas, que esperam, dela, uma morte sem dor ou aflição e a libertação do ciclo de reencarnações. Acredita-se que [[Fantasma|assombre]] locais de [[cremação]].<ref>WILKINSON, P. ''O livro ilustrado das religiões: o fascinante universo das crenças e doutrinas que acompanham o homem através dos tempos''. Tradução de Margarida e Flávio Quintiliano. São Paulo. Publifolha. 2001. p. 36.</ref>
{{Referências}}
{{Mitologia Hindu}}
Utilizador anónimo