Inatismo: diferenças entre revisões

2 799 bytes adicionados ,  6 de setembro de 2015
acrecemo de conteúdo no artigo Inatismo ou seja estendendo esse artigo com a seção Racionalismo e alguns filósofos (Kant e Chomsk) alem da sub-seção construtivismo foi traduzido da Wikipedia língua espanhola.
(Acrecemo no artigo Inatismo. As Variantes do nativismo.)
(acrecemo de conteúdo no artigo Inatismo ou seja estendendo esse artigo com a seção Racionalismo e alguns filósofos (Kant e Chomsk) alem da sub-seção construtivismo foi traduzido da Wikipedia língua espanhola.)
 
• idéia nativismo, essa doutrina afirma que os seres humanos têm acesso a certas idéias inatas conhecimento inatismo parece implicar idéia nativismo. Idea nativismo nativismo não implica necessariamente conhecimento, embora isso seja discutível. Uma conta nativista poderia apoiar uma idéias nativistas ou conhecimento, ou ambas as idéias e conhecimentos
 
== Racionalismo ==
Nativismo é uma característica geralmente encontrada em sistemas racionalistas e é requerido pela necessidade de encontrar uma fonte diferente de conhecimento experiencial, ou seja, a informação que vem dos sentidos. Se o conhecimento não é elaborado a partir dos sentidos, então ele tem que vir de algum outro lugar. Em particular, é concebível que, antes de qualquer experiência, é necessário algum conhecimento básico. Por exemplo, é possível duvidar que a idéia de infinito, de substância ou Deus pode ser adquirido empiricamente. Em princípio, toda a doutrina nativista acaba tendo quase sempre uma ligação com as doutrinas relacionadas ao racionalismo. Assim, as teorias nativistas estão presentes no pai de todos os racionalistas, Platão, e autores modernos que são agrupados em torno do racionalismo dos séculos XVII e XVIII, como René Descartes, Baruch Spinoza e Gottfried Leibniz, entre outros.
 
No outro extremo, os filósofos que ocupam cargos empiristas, como Aristóteles, John Locke e David Hume, negar a possibilidade de idéias inatas ou conteúdos mentais, e podem resumir a posição de todo o adágio tradicional ''em intellectu Nihil est quod non prius fuerit in sensu'' ("Nada está na mente que não foi previamente nos sentidos").
 
Vale ressaltar que os racionalistas autores e, consequentemente, nativista, dá grande importância à matemática modelagem do conhecimento. Por isso, é que a tradição complementar, o empirismo, foi desenvolvido especialmente no mundo de fala Inglês, e muito menos no pensamento continental, em oposição ao racionalismo.
 
==== Kant ====
Immanuel Kant tentou superar a oposição entre o racionalismo eo empirismo sem abandonar completamente o nativismo. Para Kant, apesar de todo o conhecimento ''começa''com a experiência, nem todo conhecimento é justificado nele. As noções de espaço, tempo e as categorias, sendo uma condição de possibilidade da experiência, são independentes do mesmo, e pode ser investigado com métodos a priori, resultando em uma filosofia transcendental ("condições de possibilidade da experiência")
 
==== Chomsky ====
Em mais futuro próximo pode ser encontrado nos orçamentos teoria nativista da gramática transformacional do lingüista americano Noam Chomsky.
 
==== Construtivismo ====
Além disso, o construtivismo, apesar de não defender precisamente a noção de "razão universal" ou empirismo, exibe uma forma de nativismo ''sui generis'' em que há uma consciência inata que organiza e constrói a experiência e lhes dá sentido, mas não postulou a existência de ''idéias,'' inata. É que de alguma forma há uma inata construção de uma interpretação de suas experiências.
 
== {{Ver também}} ==
Utilizador anónimo