Diferenças entre edições de "Trivêneto"

3 825 bytes adicionados ,  16h00min de 23 de setembro de 2015
sem resumo de edição
[[Imagem:Triveneto.svg|right|thumb|360px|As trés Venezas (TrivenetoTrivêneto)]]
 
OA nomeexpressão '''Três Venezas''' (ou ''Triveneto'') começacomeçou ser usadousada por alguns círculos culturais, na segunda metade do [[século XIX]] na [[Itália]], depois da [[Segunda Guerra de Independência Italiana]], para identificar as trêsa regiõesárea diferentesgeográfica constituída que, pelas juntamente com a [[Regiões da Itália|regiãoregiões]] da Emilia-Romagnado [[Vêneto]], formam atualmente a[[Trentino-Alto unidadeÁdige]] territoriale estatística do[[Friul-Veneza Júlia]], situadas no Nordestenordeste do país:.
 
Toda a área do Trivêneto estava sob domínio austríaco em 1863, quando o conceito das "Três Venezas" foi criado pelo [[glotólogo]] [[Graziadio Isaia Ascoli]], para marcar a italianidade cultural (sem conotações [[irredentista]]s<ref>Como observa Marina Cattaruzza: «A definição ... elaborada por Ascoli não se colocava em uma ótica separatista. Para o glotólogo [[gorizia]]no, tratava-se, principalmente, de dar maior visibilidade à componente italiana na monarquia dos Habsburgo, evidenciando sua ascendência romana e vêneta...» (Cattaruzza, Marina ''L'Italia e il confine orientale'' (p. 20), Bologna: Società editrice Il Mulino, 2007, ISBN 978-88-15-12166-0)</ref>) da [[Veneza Tridentina]] e da [[Veneza Júlia]], que estavam sob domínio do [[Império Austríaco]] ([[Império Austro-Húngaro]] a partir de [[1867]]). <ref>Após a [[Primeira Guerra Mundial]], ambas as regiões seriam anexadas ao [[Reino da Itália (1861-1946)|Reino da Itália]].</ref>
* '''Veneza Eugânea''' (em italiano ''Venezia Euganea'', que corresponde à atual [[Regiões da Itália|região]] do [[Vêneto]]);
* '''Veneza Tridentina''' (em italiano, ''Venezia Tridentina'', atual [[Trentino-Alto Ádige]]);
As três Venezas de Ascoli eram inspiradas na ''Regio X'' (''Venetia et Histria''),<ref>A denominação das regiões da [[Itália (província romana)|Itália]] eram apenas numerais. No entanto, as fontes acadêmicas contemporâneas costumam fazer acréscimos ao nome oficial [[Império Romano|romano]]. Assim, à ''Regio X'' ('Região 10') foram acrescentados os termos ''Venetia'' (por ser uma área primitivamente habitada por [[vênetos]]), e ''Histria'' (por referência ao ''Hister'', forma [[latim|latina]] de [[Danúbio]], ou aos [[istros]], antigos habitantes da região, de origem provavelmente [[Ilíria (região)|ilírica]], sobre os quais [[Estrabão]] escreve: "Depois do [[Rio Timavo|Timavo]], está a costa dos istros até [[Pula (Croácia)|Pula]], que faz parte da Itália". E ainda: "São, portanto, os vênetos e os istros que povoam a região além do Pó até Pula ". Estrabão, [http://www.mediterranees.net/geographie/strabon/V-1.html ''Geografia''], livro V, 1.9 {{fr}}.</ref> uma das onze regiões em que a [[província romana]] da [[Itália (província romana)|Itália]] fora dividida por [[Augusto]], em [[c.]] [[7|7 d.C]]. Assim, segundo Ascoli, o nordeste da Itália correspondia a três regiões interconectadas histórica, geográfica e culturalmente, que ele chamou "as Três Venezas", delimitando-as da seguinte forma:
* '''Veneza Júlia''' (em italiano, ''Venezia Giulia'', atual [[Friul-Veneza Júlia]], mediante a anexação da província de [[Udine]] e exclusão dos territórios atualmente pertencentes à [[Eslovênia]] e [[Croácia]])
O conceito das Três Venezas foi criado pelo [[linguista]] [[Graziadio Isaia Ascoli]] para justificar a expansão territorial da [[Itália]] contra o Império [[Áustria-Hungria|Áustro-Hungaro]]. O termo "Veneza" (ou ''Venezia''), neste caso, não se refere à cidade homônima mas à ''Regio X'' - '' Venetia et Histria'', uma das onze regiões em que a [[Itália (província romana)|Itália]] foi dividida por [[Augusto]], [[c.]] [[7|7 d.C]].
 
* ''[[Venezia Euganea]]'', assim denominada em homenagem aos [[eugâneos]] (povo que habitou a região antes da chegada dos [[vênetos]]) e que compreende as atuais [[Regiões da Itália|regiões]] do [[Vêneto]] ([[Lista de províncias da Itália|províncias]] de Veneza, Rovigo, Padova, Vicenza, Verona, Belluno, Treviso) e do [[Friul]] (atuais províncias de Udine e Pordenone);
Na [[Igreja Católica]], a área corresponde à Região Eclesiástica do Trivêneto.<ref>[http://www.chiesacattolica.it/cci_new_v3/s2magazine/index1.jsp?idPagina=7907&regione=ITA_triveneto Regione ecclesiastica Triveneto]</ref>
* ''[[Venezia Tridentina]]'', que era parte do histórico [[Condado do Tirol]] e estava situada ao sul do [[Passo do Brennero]] (correspondendo atualmente à região do [[Trentino-Alto Ádige]]);
*''[[Venezia Giulia]]'', que correspondia à área do [[Litoral austríaco]] e mais o porto húngaro de [[Rijeka]] (em italiano, Fiume) <ref>Posteriormente haveria mudanças no território denominado ''Venezia Giulia''. Em 1947, o Friul foi destacado da ''Venezia Euganea'' (que passaria a se chamar, oficialmente, Vêneto), sendo integrado à ''Venezia Giulia''. Mas esta última também perdeu territórios (inclusive a cidade de Fiume), que passaram a integrar a antiga [[Iugoslávia]] e, atualmente, pertencem à [[Eslovênia]] e à [[Croácia]]).</ref>
 
A criação dessas entidades geográfico-históricas, no contexto do século XIX, teve forte impacto político, reforçando a crença de que aquelas áreas periféricas do [[Império Austríaco]] eram, ''[[de jure]]'', parte do território italiano. Assim, as denominações propostas por Ascoli para as Três Venezas logo foram assumidas pelos [[Italia irredenta|irredentistas italianos]], que pretendiam a anexação do [[Trentino]], bem como do [[Litoral austríaco]], da cidade portuária de [[Rijeka|Fiume]] e da [[Dalmácia]] à Itália.
 
A Itália anexou a ''Venezia Euganea'' em 1866, após a [[Terceira Guerra da Independência Italiana]] ([[Paz de Praga (1866)]] e um controverso plebiscito. A ''Venezia Giulia'' e a ''Venezia Tridentina'' passaram a ser parte da [[Reino da Itália (1861–1946)|Itália]] em 1919, logo após a [[Primeira Guerra Mundial]]. As denominações ''Venezia Giulia'' e ''Venezia Tridentina'' tornaram-se oficiais, aplicando-se aos territórios que a Itália obtivera da [[Áustria-Hungria]], mediante os tratados de [[Tratado de Saint-Germain-en-Laye|Saint-Germain-en-Laye]] (1919) e [[Tratado de Rapallo (1920)|Rapallo]] (1920). Assim, a nomenclatura de Ascoli substitui as antigas denominações, [[Tirol]] e [[Litoral austríaco]].
 
Depois da [[Segunda Guerra Mundial]], a Itália conserva a maior parte das Três Venezas, mas perde o vale do [[ Isonzo|Alto Isonzo]] juntamente com a parte leste de [[Gorizia]] (depois chamada [[Nova Gorica]]), a cidade de [[Fiume]], a maior parte da região de [[Carso]] e a maior parte da [[Ístria]] para a [[Iugoslávia]] ([[Tratado de Paris (1947)]]. As áreas de Trieste (''Zona A'') e noroestre da [[Ístria]] (''Zona B'') constituíram o [[Território Livre de Trieste]]: em 1954, a Itália reanexou a Zona A, enquanto a Zona B foi cedida à Iugoslávia.
 
O nome ''Venezia Tridentina'' cai em desuso depois do governo [[fascista]], enquanto ''Venezia Giulia'' permanece no nome da região do [[Friuli-Venezia Giulia]]. Já o nome "Venezia Euganea" nunca chegara a ser de uso geral, embora tivesse sido empregado esporadicamente, durante o período fascista.
 
NaPara a [[Igreja Católica]], a área corresponde à Região Eclesiástica do Trivêneto.<ref>CEI Conferenza Episcopale Italiana. [http://www.chiesacattolica.it/cci_new_v3/s2magazine/index1.jsp?idPagina=7907&regione=ITA_triveneto Regione ecclesiastica Triveneto]</ref>
 
{| class="wikitable sortable"
{{Clr}}
 
<!-- == História==
Toda a área do Trivêneto estava sob domínio austríaco em 1863. A Itália anexou a ''Venezia Euganea'' em 1866,<ref>[[Paz de Praga (1866)]]</ref> após a [[Terceira Guerra da Independência Italiana]] (junho a agosto de 1866) e um controverso plebiscito; ''Venezia Giulia'' e ''Venezia Tridentina'' passaram a ser parte da Itália em 1919, logo após a [[Primeira Guerra Mundial]].<ref>[[Tratado de Saint-Germain-en-Laye]] (1919)</ref>
 
After [[World War II]], Italy retained the most part of Tre Venezie, but lost the upper [[Isonzo]] valley (together with the eastern part of Gorizia, today called [[Nova Gorica]]), the city of [[Fiume]], most part of [[Carso]] region and most part of [[Istria]] to [[Yugoslavia]].<ref>[[Treaty of Peace with Italy, 1947]]</ref> The areas of Trieste (''Zone A'') and north-west Istria (''Zone B'') were formed in the [[Free Territory of Trieste]]: in 1954, Italy reannexed Zone A, while Zone B was ceded to Yugoslavia. -->
 
{{referências}}