Diferenças entre edições de "Matias do Sacro Império Romano-Germânico"

corrigi
m
(corrigi)
|mãe=
}}
'''Mateus I da Germânia''' ou Mateus de Habsburgo (em [[Língua alemã|alemão]]: ''Matthias von Habsburg'') ([[Viena]], [[24 de fevereiro]] de [[1557]]- [[Viena]], [[20 de março]] de [[1619]]), filho de [[Maximiliano II, Sacro Imperador Romano-Germânico|Maximiliano II]] e da infanta [[Maria de Espanha, Imperatriz da Alemanha|Maria de Habsburgo]], filha de [[Carlos V]]. Irmão e sucessor de [[Rodolfo II]], foi [[Arquiduque de Áustria]], Duque de Carniola, da Caríntia, da Estiria, Conde do Tirol, Landgrave da Alta e da Baixa Alsácia, foi [[rei da Hungria]] de [[1608]] e da [[Boêmia]] de [[1611]] até [[1619]] e finalmente foi eleito [[Lista de imperadores do Sacro Império Romano-Germânico|Imperador do Sacro Império]] em [[1611]] pela incapacidade mental de seu irmão, assumindo assim o título imperial até a morte deste, em 13 de junho de 1612.
 
Casou em [[1611]] com sua prima Ana do Tirol (nascida em [[Innsbruck]] em [[4 de outubro]] de [[1585]] e morta em [[15 de dezembro]] de [[1618]] em [[Viena]]), filha do Arquiduque [[Fernando I]], Conde do Tirol, e de sua segunda esposa Ana Catarina de Gonzaga; Ana foi a fundadora da Igreja dos capuchinhos no mausoléu dos Habsburgos, em Viena. Sem posteridade, Mateus foi sucedido como imperador por seu primo [[Fernando II da Germânia]] ([[1619]]-[[1637]]) filho do arquiduque Carlos da Estiria.
Utilizador anónimo