Abrir menu principal

Alterações

2 bytes adicionados, 23h03min de 8 de outubro de 2015
Aos 12 anos, Édouard foi enviado ao colégio Rollin (hoje liceu Jacques Decour), perto de [[Montmartre]]. Na escola, Édouard foi decepcionante era pouco aplicado e um pouco insolente.
 
Os péssimos resultados obtidos por Édouard na escola fizeram sua família repensar nas ambições nutridas no filho primogênito, a família queria que Manet estudasse direito. Cientes que Édouard não tinha vocação para uma carreira jurídica seus pais não se opuseram ao seu desejo de tornar-se marinheiro. O primeiro fracasso ao tentar entrar na [[Escola Naval]] fez com que Édouard só entrasse para carreira de uma maneira menos nobre: pelo trabalho. Em dezembro de [[1848]], Édouard embarcaria no barco-escola ''"Havre et Guadeloupe"'' para o [[Brasil]] como um simples marinheiro. Se esta experiência não confirmou que Édouard não tinha vocação para a marinha lhe trouxe uma grande experiência. Foi no Brasil que ele desenvolveu um certo gosto pelo exótico, pelas mulheres e desenvolveu uma repulsa ao escravismo. Marcou-o muito a luminosidade da baia de [[Guanabara]] que haveria de deixar traços marcantes na sua maneira de pintar. De volta a França em junho de [[1849]], Manet novamente fracassaria ao tentar entrar para Escola Naval. ?
 
== Estudos de arte ==
Utilizador anónimo