Abrir menu principal

Alterações

2 bytes removidos ,  01h07min de 23 de outubro de 2015
sem resumo de edição
{{Título em itálico}}
{{Virgem Maria}}
'''''Theotokos''''' ([[Língua grega|grego]]: Θεοτόκος, [[transliteração]]: ''Theotókos'') é o título grego de [[Maria, mãe de Jesus|Maria]], usado especialmente na [[Igreja Ortodoxa]] e [[Igrejas Orientais Católicas]]. Sua tradução literal para o português inclui "''portadora de Deus''". Traduções menos literais incluem '''''Mãe de Deus'''''. [[Católicos]], [[anglicanos]], e algumas [[Denominação cristã|denominações]] [[protestantes]] usam com mais frequência o título de "Mãe de Deus" do que "Theotokos". Diversos [[Padres da Igreja]] nos três primeiros séculos defendem Maria como a Theotokos, como [[Orígenes]] (254), [[Atanásio de Alexandria|Atanásio]] (330) e [[São João Crisóstomo|João Crisóstomo]] (400). O [[Concílio de Éfeso]] decretou esta doutrina [[Dogmas e doutrinas marianas da Igreja Católica|dogmaticamente]] em [[431]].
 
Traduções menos literais incluem '''''Mãe de Deus'''''. [[Católicos]], [[anglicanos]], e algumas [[Denominação cristã|denominações]] [[protestantes]] usam com mais frequência o título de "Mãe de Deus" do que "Theotokos".
 
Diversos [[Padres da Igreja]] nos três primeiros séculos defendem Maria como a Theotokos, como [[Orígenes]] (254), [[Atanásio de Alexandria|Atanásio]] (330) e [[São João Crisóstomo|João Crisóstomo]] (400). O [[Concílio de Éfeso]] decretou esta doutrina [[Dogmas e doutrinas marianas da Igreja Católica|dogmaticamente]] em [[431]].
 
== Etimologia e tradução ==