Diferenças entre edições de "Manuel Monteiro"

Sem alteração do tamanho ,  02h16min de 28 de outubro de 2015
Desfeita a edição 43756832 de MiguelMadeira
(Desfeita a edição 43756832 de MiguelMadeira)
 
== Biografia ==
Estudava no [[Liceu Passos Manuel]], em [[Lisboa]], quando aderiu à [[Juventude Popular|Juventude Centrista]], estrutura onde chegou a presidente em [[1990]]. Apoiado por [[Adriano Moreira]], assumia em [[19861992]] a liderança do [[Centro Democrático Social]], num congresso realizado em [[Lisboa]], e no qual derrotou [[Basílio Horta]] e [[António Lobo Xavier|Lobo Xavier]].
 
Durante a sua liderança, Manuel Monteiro optou por um discurso de ruptura em relação às gerações anteriores que asseguraram a direção do [[CDS-PP|CDS]], nomeadamente quanto às questões europeias, manifestando-se frontalmente contra o federalismo e a favor de uma [[Europa]] das nações onde a soberania de cada [[Estado]] deveria ser preservada. Nessa linha, reprovou também o [[Tratado de Maastricht]] e a [[União Económica e Monetária]], defendendo a possibilidade dos Estados-membros adoptarem, facultativamente, políticas definidas em comum. Defensor da realização de um referendo para a ratificação do [[Tratado de Maastricht]], promoveu uma consulta interna sobre o Tratado da União Europeia no qual este foi rejeitado por 90% dos militantes. Na sequência destes resultados, [[Freitas do Amaral]] pediu a demissão do partido, a que se seguiu o abandono dos eurodeputados Luís Beiroco e Carvalho Raposo. Foi também na sua direção que foi acrescentada a designação de [[CDS|Partido Popular]] à abreviatura [[CDS]].
Utilizador anónimo