Diferenças entre edições de "São João Marcos"

1 148 bytes adicionados ,  17h49min de 28 de outubro de 2015
 
== História ==
Formada a partir da abertura da estrada entre o [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]] e [[São Paulo (cidade)|São Paulo]], ainda no governo de [[Luís Vaía Monteiro]], com a instalação de lavouras e comércios de passagem, foi fundada em [[1739]] por João Machado Pereira, que em suas terras criou uma capela dedicada à São João Marcos.
Atualmente parte de seu território é o 3º distrito do município de [[Rio Claro (Rio de Janeiro)|Rio Claro]], no [[Microrregião do Vale do Paraíba Fluminense|Vale do Paraíba Fluminense]], e a outra parte é o 4º distrito daquele mesmo município, com nome de [[Passa Três]].Foi fundada em 1739,e tombada e destombada em 1940.A matriz foi o último prédio da cidade,ninguém quis fazer a explosão porque a população achava que destruir uma igreja era pecado,apenas um comerciante que fez a expolosão da Matriz.Foram usados 20 quilos de dinamite.<ref>www.youtube.com</ref>
 
Conheceu o apogeu quando da chegada da cultura do café, que fez a cidade atingir seu ápice no século XIX, quando chegou a ter mais de 14 mil habitantes, com sua principal vila tendo dez ruas e dez travessas, onde havia um teatro, um hospital, dois clubes, um posto dos correios e duas escolas.
Até o [[século XIX]] teve o nome de '''São João Marcos do Príncipe'''.
 
Até o [[século XIX]] teve o nome de '''São João Marcos do Príncipe''' e o município era constituído das paróquias de São João Marcos (sede da Vila) e Nossa Senhora da Conceição de Passa Três.
Diversas epidemias de [[malária]] dizimaram parte considerável da população local e a levaram à decadência, até 1943, quando sua população restante foi deslocada para municípios vizinhos como [[Rio Claro]] (que era seu distrito), [[Mangaratiba]], [[Itaguaí]] e [[Piraí]], para ser inundada pela [[Represa de Ribeirão das Lajes]], cujas águas não cobriram a maior parte da antiga cidade.
 
Diversas epidemias de [[malária]] dizimaram parte considerável da população local após o declínio da lavoura cafeeira e, juntamente com a levaraminstalação, no início do século XX, das usinas hidrelétricas de Fontes, e com a formação do lago da [[Represa de Ribeirão das Lajes]], pertencente à decadênciacompanhia canadense [[Light S.A.|The Rio de Janeiro Tramway, atéLight 1943and Power]], quandocontribuíram para sua decadência. Em 1943, a população restante foi deslocada para municípios vizinhos como [[Rio Claro]] (que era seu distrito), [[Mangaratiba]], [[Itaguaí]] e [[Piraí]], parasendo serque inundadaas pelaáguas [[Represada de Ribeirão das Lajes]], cujas águasrepresa nãonunca cobriram a maior parte da antiga cidade.
As ruínas deste antigo município fluminense podem ser vistas às margens da rodovia [[RJ-149]] entre os municípios de Rio Claro e Mangaratiba.
 
Foi tombada em 1939 e destombada em 1940, por decreto de Getúlio Vargas, que desapropriou as terras da cidade. A matriz foi o último prédio da cidade, haja vista ninguém querer fazer a explosão, pois a população acreditava que destruir uma igreja seria um pecado, ao que um comerciante teria se habilitado a fazer a explosão, sendo utilizados vinte quilos de dinamite.
Foi construído um parque arqueológico, com a finalidade de preservar sua memória.
 
Atualmente parte de seu território é o 3º distrito do município de [[Rio Claro (Rio de Janeiro)|Rio Claro]], no [[Microrregião do Vale do Paraíba Fluminense|Vale do Paraíba Fluminense]], e a outra parte é o 4º distrito daquele mesmo município, com nome de [[Passa Três]].Foi fundadaAs emruínas 1739,edeste tombadaantigo emunicípio destombadafluminense empodem 1940.Aser matrizvistas foiàs o último prédiomargens da cidade,ninguémrodovia quis[[RJ-149]] fazerentre aos explosãomunicípios porquede aRio populaçãoClaro achavae queMangaratiba, destruironde umafoi igreja era pecado,apenasconstruído um comercianteparque quearqueológico fezmantido apela expolosãoempresa da[[Light MatrizS.A.Foram]], usadoscom 20a quilosfinalidade de dinamitepreservar sua memória.<ref>www.youtube.com</ref>
 
== Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos ==
8 186

edições