Abrir menu principal

Alterações

3 bytes removidos ,  22h35min de 30 de outubro de 2015
Assim, contando com a ajuda dos ''curacas'' de [[Canas]] e [[Canchis]], Cusi Yupanqui empreende a defesa de [[Cusco]].
 
Já em batalha, os chancas confirmaram sua fama de ferozes, lançando-se contra os incas dando gritos, de forma que as duas forças chocaram-se, produzindo-se grande mortandade; neste ponto devemos aclarar que alguns curacas haviam-se postado nos montes próximos, atemorizados pelo poder dos chancas e indecisos sobre a que bando unir-se; posteriormente e com o transcorrer da batalha, os incas começaram-se a impor-se e Cusi Yupanqui decide conduzir um ataque temerário, dirige-se ao ídolo chanca, Uscovilca, com os quais as tropas chancas se desmoralizaram e os incas gritam sua vitória, o qual acabou por fazer os curacas, postados nas alturas, decidirem a unir-se ao bando cusquenhos, sendo isto explicado pela tradição inca como o milagre dos pururauca (as míticas pedras que se transformam em soldados e decidem a vitória cusquenha).
 
Após este desastre, os chancas retrocedem e se reagrupam, ocorrendo a batalha decisiva em ''Yáhuar Pampa (pampa do sangue)'', em [[1438]], onde a contundente vitória foi para o reino de [[Cusco]].
Utilizador anónimo