Diferenças entre edições de "Alexander Pope"

11 bytes adicionados ,  20h19min de 5 de novembro de 2015
m
Melhoramentos de sintaxe.
m (Melhoramentos de sintaxe.)
Sua mocidade foi pontilhada de contratempos, consequência de ser filho de um comerciante [[católico]]. Foi proibido de frequentar [[escola]]s e [[universidade]]s, mas, apesar disso, educou-se com esmero. Suas doenças e a deformidade física fizeram dele um caráter complicado. A principal contribuição de Pope foi nos ensaios e versos, nos quais expõe suas idéias estéticas e [[filosóficas]]. São poemas filosóficos ou didáticos, como ''Essay on Criticism'' (''Ensaio sobre a crítica''), obra de doutrina neoclássica, escrita aos 23 anos, na qual defende seus pontos de vista sobre a verdadeira poesia, e ''Essay on Man'' (''Ensaio sobre o Homem'') (1733—34), na qual discute se é ou não possível reconciliar os males deste mundo com a crença no criador justo e misericordioso. Compôs também uma sátira, ''Dunciad'', em que o poeta declara vago o trono da torpeza, do aborrecimento e da estupidez e propõe o nome de seus inimigos para ocupá-los. Foi como satírico e moralista que se caracterizou na segunda parte de sua vida, quando escreveu ''The Rape of the Lock'' (''O rapto da Madeixa'') em que ridiculariza a extrema delicadeza da corte da [[Inglaterra]].
 
Para muitos, Alexander Pope foi o satirista mais brilhante da [[era Augustana]]. Dentro da literatura satirista foi o sucessor natural de [[John Dryden]] e também o primeiro poeta inglês a ter fama internacional. Seu nome também é citado no livro da britanicabritânica J.K. (Rowling "Os Contos de Beedle, o Bardo)", Fazendofazendo alusão às pesquisas de um dos maiores bruxos que já existiram (AlbusAlvo Dumbledore).
 
== {{Ligações externas}} ==