Diferenças entre edições de "Chapada"

1 byte adicionado ,  04h44min de 12 de novembro de 2015
correção ortográfica
(bot: revertidas edições de 177.182.86.151 ( modificação suspeita : -41), para a edição 42641910 de LucasFVenturini)
(correção ortográfica)
Em [[geografia]], '''chapada''' corresponde a uma área reta (plana) localizada no alto de serras.
 
No [[Brasil]], existem na região [[Região Centro-Oeste do Brasil|Centro-Oeste]]. As chapadas do Centro-Oeste, como a dos [[Chapada dos Veadeiros|Veadeiros]] em Goiás e dos [[Chapada dos Guimarães|Guimarães]] no Mato Grosso, são divisores de águas entre as Bacias Amazônicas, Platina, do rio São Francisco e do Tocantins. No Nordeste Oriental a Depressão Sertaneja e do rio São Francisco sofreram transgressão marinha, o que contribuiu para a presença de fósseis de répteis gigantescos na [[Chapada do Araripe]] e em jazidas de sal-gema (cloreto de sódio encontrado no subsolo). A maior chapada brasileira é a [[Chapada Diamantina]] no estado da Bahia.
 
No [[Região Norte do Brasil|Norte do Brasil]], em especial nos estados do [[Tocantins ]]onde se encontra uma grande variedade de chapadas e [[Região Nordeste]] onde no [[Maranhão]] pode se encontrar a [[Chapada das Mesas]]. Há uma diversidade de chapadas, que se traduz por uma faixa de terra arenosa, de solo [[quartzareno]], muito propício à [[erosão]], sendo uma variedade do [[cerrado]], também conhecida como carrasco. A Chapada tocantinense constitui-se de uma vegetação xerófita, seca, dura, grossa, de árvores de galhos retorcidos e casquentos, um tanto longe umas das outras. Essa formação vegetal estende-se por todo o estado do Tocantins, na região de Araguaína, Babaçulândia, Filadélfia, Piraquê, Ananás, Xambioá, Wanderlândia e outros municípios.
75

edições