Diferenças entre edições de "O Presidente Negro"

18 bytes adicionados ,  17h22min de 17 de novembro de 2015
m
==Um exercício de futurologia==
 
Num ensaio publicado por Nola Kortner Alex em março de 1996<ref name="Alex">ALEX, Nola Kortner. ''Prescient Science Fiction: Monteiro Lobato's "O Presidente Negro" after 70 Years''. Annual Joint Meetings of the Popular Culture Association/American Culture Association. Las Vegas, 25-28 de março de 1996.</ref>, discutiu-se o caráter "[[futurologia|presciente]]" da obra de Lobato, no momento em que o general negro [[Colin Powell]] surgia como um possível pré-candidato à presidência dos [[Estados Unidos da América]]. A conclusão de Alex é que apesar do desfecho grotesco e do tom pessimista que permeia a obra, "O Presidente Negro" parece menos distante da realidade em fins do século XX do que no início dele. Alex cita como provas disso os massacres tribais em [[Ruanda]], a "[[limpeza étnica]]" na [[Bósnia (região)|Bósnia]], a construção de um muro separando os Estados Unidos do [[México]] e até mesmo o fim de [[ação afirmativa|políticas afirmativas]] e de ajuda às mães adolescentes.
 
Alex, por sua vez, conclui dizendo que "para o estudante de política americana bem como para o estudante de literatura e cultura brasileiras, todavia, uma leitura atenta do romance presciente de Monteiro Lobato delineia uma situação que faz com que o leitor recue da idéia de um homem negro como candidato para o mais alto posto nos Estados Unidos"<ref name="Alex"/>.
27 168

edições