Mascote: diferenças entre revisões

194 bytes removidos ,  19h58min de 9 de dezembro de 2015
m
Wikipédia não é fonte confiável; ajuste(s); removendo LINKSPAM utilizando AWB
(Desenvolvimento do texto)
m (Wikipédia não é fonte confiável; ajuste(s); removendo LINKSPAM utilizando AWB)
{{sem-fontes|data=dezembro de 2009}}
{{Ver desambig|o município|Mascote (Bahia)}}
{{sem-fontes|data=dezembro de 2009}}
[[Ficheiro:Mascot with mobile.jpg|thumb|Um homem durante pausa em seu trabalho de mascote]]
'''Mascote''' é o nome dado a um [[animal]], [[pessoa]] ou objeto animado que é escolhido como representante visual ou identificador de uma [[marca]], uma empresa ou evento. São, normalmente, humanizadas e utilizadas para atingir públicos específicos (o público infantil, o público jovem, entre outros). Reúnem quase sempre as mesmas características marcantes, que passam por sorrisos enormes e proporções exageradas, aspetos que procuram enaltecer uma dada propriedade positiva que cause identificação entre o público e a entidade representada pela mascote.
Como interagem com as pessoas, ajudam simultaneamente na comunicação e divulgação da marca.
 
As mascotes ajudam a observar a vida de uma maneira diferente. São fenómenos com muita imaginação e normalmente têm uma forte conexão com as expressões e características da entidade ou serviços que representam, seja através da associação a elementos primários da identidade visual da empresa, como o símbolo ou logótipo da marca, ou através das cores institucionais.
 
O aparecimento de mascotes prende-se com a Revolução Industrial e com o começo das técnicas de impressão e dos anúncios publicitários, no final do século XIX e início do século XX. A partir desse momento, surgiram as mais distintas personagens de marcas impressas em embalagens, projetando a marca no mercado de forma mais atraente.
Outro contributo fundamental no desenvolvimento de personagens/mascotes foi o aparecimento e rápida popularidade da televisão, que permitiu incorporar os mais diversos avanços na comunicação comercial. As mascotes surgiam já em movimento, representando a marca de forma muito apelativa junto do consumidor.
A novidade que as mascotes implementaram no mercado do consumidor começou por ser um fenómeno bem aceite por todas as faixas etárias, que aderiram fortemente a esta nova estratégia de marketing. No entanto, a sua dimensão essencialmente gráfica e animada fez com que a mascote começasse a ser percecionada como forma de comunicação destinada ao público mais novo.
 
 
 
== Características ==
Mais comuns em eventos esportivos como os [[Jogos Olímpicos de Verão]] e a [[Copa do Mundo FIFA]], na época dos eventos, as mascotes rendem um bom lucro com a venda de produtos autorizados à algumas empresas, tais como [[pelúcia]]s, [[bola]]s, [[caneca]]s, [[bandeira]]s, [[adesivo]]s, [[roupa]]s e [[boné]]s, [[souvenir]]es, entre outros. Por isso, é tamanha a preocupação de se criar uma mascote com um certo carisma pelo público para que, por exemplo, não se repita o acontecido na [[Copa do Mundo de 2006]], onde a mascote ''Goleo'', um [[leão]], animal [[África|africano]] sem relação com a [[Alemanha]], não caiu no gosto do público e por vendagem baixa e problemas apresentados nos produtos acarretaram na [[falência]] da empresa licenciada. Nos [[Jogos Pan-americanos de 2007]] a mascote escolhida foi o sol [[Cauê]].
 
 
<ref> Leonardo Félix Studio - Criação de mascotes e bonecos [http://www.mascotesebonecos.com.br www.mascotesebonecos.com.br]</ref>
<ref> Mascot - http://en.wikipedia.org/wiki/Mascot</ref>
{{esboço-símbolo}}
 
{{referências}}
 
[[Categoria:Mascotes| ]]
[[Categoria:Cheerleading]]
{{referências}}