Diferenças entre edições de "Imperialismo Ecológico: a expansão biológica da Europa 900-1900"

Desfeita a edição 43102014 de Lord Mota, a edição estava verdadeira.
m (Foram revertidas as edições de 200.229.239.2 para a última revisão de Holdfz, de 12h05min de 13 de maio de 2015 (UTC))
(Desfeita a edição 43102014 de Lord Mota, a edição estava verdadeira.)
'''''Imperialismo Ecológico: A expansão biológica da Europa 900-1900''''', ([[1986]]) foi escrito por [[Alfred W. Crosby]]. O livro conta a história da expansão europeia de um ponto de vista provocante e inovador e tratando a flora, fauna e biota da [[Era dos Descobrimentos|Era das navegações]] como algo ruim no sentido do [[Endemismo|endemista]] [[Meio ambiente|ambiental]] das Neoeuropas. Em vez de estudar as batalhas militares ou a agressão cultural, Crosby concentra-se na pouco examinada invasão biológica das novas terras pelo que chama de "biota portátil": o conjunto de animais, vegetais e doenças que embarcaram com os europeus nas caravelas e acabaram por expulsar ou liquidar a flora, a fauna endêmicas e os habitantesPovos nativosindígenas dedas várias regiões do mundoNeoeuropas. Da formação dos diversos continentes aos grandes êxito do "imperialismo" no século XIX, Crosby descreve como europeus se espalharam com arrojo pelos mares e continentes. Em três capítulos ficamos sabendo que armas poderosas os navegadores levavam na bagagem: uma avalanche de seres vivos capaz de transformar o mundo. Segundo ele as Europas e as Neoeuropas estão em latitudes similares e tem o mesmo clima<ref>CROSBY, Alfred W.. Imperialismo Ecológico: a expansão biológica da Europa 900-1900. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. 375 p. Tradução de: José Augusto Ribeiro, Carlos Afonso Malferrari.</ref><ref>[[http://seer.ufrgs.br/anos90/article/viewFile/33213/26958]]</ref><ref>Crosby, Alfred W. ''The Colombian Exchange''. Westport: Praeger Publishers, 2003.</ref>.
 
{{Esboço-livro}}{{Referências}}
 
[[Categoria:Livros da Colômbia]]
[[Categoria:Livros ambientalistas]]
Utilizador anónimo