Novos tigres asiáticos: diferenças entre revisões

m (Foram revertidas as edições de 177.66.14.35 para a última revisão de MuriloCalegariDeSouza, de 16h10min de 11 de agosto de 2015 (UTC))
Os Novos Tigres optaram por dar isenção fiscal (diminuição de impostos) para que multinacionais se instalassem em seus territórios. Numa direção puramente [[neoliberal]], flexibilizaram as leis trabalhistas e ambientais, além de forçar a massa salarial para que permanecesse extremamente baixa, dando espaço para uma maior lucratividade para as empresas.<ref>{{citar web|url=http://173.203.31.59/UserFiles/P0001%5CFile%5CRevolu%C3%A7%C3%B5es%20Comerciais.pdf |título=Revoluções Comerciais |publicado=Portal EducarBrasil}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.brasilescola.com/historiag/asiatico.htm |título=Os Novos Tigres |publicado=Brasil Escola}}</ref>
 
Nos Novos seu toba Tigres há crescimento econômico, mas ao contrário dos "Velhos Tigres", não há um desenvolvimento econômico de fato, pois os indicadores sociais dos referidos países, após mais de 30 anos de crescimento acelerado, ainda permanecem baixos.<ref>[http://www.diarioliberdade.org/mundo/laboral-economia/34425-tigres-asi%C3%A1ticos%E2%80%9D-e-europa-oriental-o-aprofundamento-da-crise-capitalista.html "Tigres asiáticos” e Europa Oriental: O aprofundamento da crise capitalista] - Diário Liberdade</ref>
 
Todos os novos tigres asiáticos são [[Países recentemente industrializados|países recém-industrializados]]. A Indonésia, o Vietnã e as Filipinas estão incluídos na lista das economias [[Next eleven]] da [[Goldman Sachs]],<ref>{{citar web|url=http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,avaliacoes--volateis--,919010,0.htm |título=Avaliações voláteis |publicado=Estadão}}</ref> e todos estão incluídos na lista das 50 maiores economias em 2050, formulada pelo banco [[HSBC]].<ref>{{citar web|url=http://www.demographia.ru/eng/articles/index.html?idR=68&idArt=2022 |título=The world in 2050: Quantifying the shift in the global economy (HSBC bank's report) |publicado=Demographic Research Institute}}</ref>
Utilizador anónimo