Diferenças entre edições de "Reino Iquíxida"

Sem alteração do tamanho ,  20h27min de 14 de janeiro de 2016
sem resumo de edição
A dinastia foi fundada por [[Maomé ibne Tugeje]], nomeado como governador do Egito em 935 pelo [[Califado Abássida]], com a missão de defender as [[fronteira]]s ocidentais deste [[território]], ameaçadas pelo crescimento do poder dos [[Califado Fatímida|fatímidas]] no [[Norte de África]]. Em 937, ibn Tugeje recebeu do califa [[ar-Radi]] o título de [[ikchída]] (o que significa "governador"), sendo daqui que deriva o nome atribuído à dinastia.
 
Ibne Tugeje faleceu em 946, tendo sido sucedido pelo seu filho Unujur. Porém, quem na realidade exercia o poder era o [[vizir]] [[AbuAbul al-MiskMisque KafurCafur]], um antigo escravo de origem [[núbios|núbia]]. A morte de Unujur, em 961, e a sua sucessão pelo seu irmão Ali, em nada alteraria o poder do vizir. KafurCafur conseguiu repelir as tentativas de invasão dos fatímidas e [[hamdanidas]], tendo patrocinado o desenvolvimento das artes.
 
A dinastia ikchídida terminou em 969, com a conquista fatímida do Egito, facilitada pela [[carestia|fome]] e [[peste]] e pela morte de KafurCafur em 968. Nesse ano o último soberano da dinastia, [[Abul Fauaris Amade ibne Ali]] (neto do fundador), foi deposto.
 
{{referências|col=2}}