Diferenças entre edições de "Eugène Boudin"

1 173 bytes adicionados ,  14h54min de 24 de janeiro de 2016
sem resumo de edição
{{Info/Biografia
[[Imagem:Eugène Boudin 010.jpg|right|thumb|450px|''Praia em Trouville'', [[1860]]-[[1870|70]], [[Londres]].]]
|nome = Eugène Boudin
|imagem = Boudin.jpeg
|imagem_tamanho = 200px
|legenda =Eugène Boudin, c. década de 1890
|nascimento_data = {{dni|lang=br|12|7|1824|sem idade}}
|nascimento_local = [[Honfleur]]
|morte_data = {{nowrap|{{morte|lang=br|8|8|1898|12|7|1824}}}}
|morte_local = [[Deauville]]
|nacionalidade = {{FRAb}} [[França|Francês]]
|ocupação = [[Pintor]]
|movimento_estético= [[Impressionismo]]
|assinatura =
}}[[Imagem:Eugène Boudin 010.jpg|right|thumb|450px|''Praia em Trouville'', [[1860]]-[[1870|70]], [[Londres]].]]
'''Eugène Boudin''' ([[Honfleur]],[[12 de Julho]] de [[1824]] - [[Deauville]], [[8 de Agosto]] de [[1898]]) foi marinheiro e um dos mais notáveis pintores precursores do [[Impressionismo]], ao tentar expor nas suas telas, variações da atmosfera, jogos de luz e cor e a fluidez dos horizontes no mar.
 
 
Iniciador de [[Monet]], ainda adolescente quando os dois se encontraram em [[1858]], Boudin foi marcado pelas suas relações com [[Johan Jongkind]], [[Jean-François Millet]] e [[Jean-Baptiste Camille Corot]]. Este último costumava chamá-lo de "rei dos céus" pelo tratamento pitórico que dava às nuvens, as nuances de azul e o reflexo que esses fenómenos produziam nas paisagens.
 
A crescente reputação de Boudin permitiu-lhe viajar bastante na década de 1870. Ele visitou a [[Bélgica]], [[Holanda]] e o sul da França. Entre 1892-1895 fez viagens frequentes para [[Veneza]]. Ele continuou a expor na Salões de Paris, recebendo uma medalha de terceiro lugar no [[Salão de Paris]] de 1881, e uma medalha de ouro na [[Exposição Universal de 1889|Exposição Universal]] de 1889. Em 1892 Boudin foi feito [[Cavaleiro da Legião de Honra]], um reconhecimento por seus talentos e influência sobre a arte de seus contemporâneos.<ref>http://www.eugeneboudin.org/biography.html Página acessada em 24 de janeiro de 2016.</ref>
 
O [[Museu Nacional de Belas Artes (Brasil)|Museu Nacional de Belas Artes]] do [[Rio de Janeiro]] possui em seu acervo vinte quadros de Boudin. Constitui o maior conjunto de obras pertencente a uma instituição pública fora da França. A coleção abarca toda a trajetória artística do pintor, expressando a sua evolução pois corresponde a mais de trinta e cinco anos de produção, desde seus primeiros quadros, amadurecimento e apogeu. O precioso conjunto mostra ainda a temática preferida do artista - paisagens do mar, portos e embarcações, rios e suas margens, campos com animais. Destaca-se o quadro intitulado ''Lavadeiras nas Margens do Rio Touques'', um dos melhores trabalhos de Boudin, verdadeira e encantadora obra prima.