José de Paiva Netto: diferenças entre revisões

Sem alteração do tamanho ,  11 de fevereiro de 2016
Foi denunciado pelo jornal [[O Globo]], em [[2001]] com veiculação na [[TV]] pela [[Rede Globo]], embora nenhuma das acusações tenha sido comprovada pela Justiça, que arquivou os processos.
 
As denúncias começaram depois que a [[LBV]] dirigida por Paiva Netto recebeu a concessão de um canal de TV em São Paulo pretendido pela antiga Organizações Globo (hoje [[Grupo GrupoGlobo]]). <!-- a fonte que aqui estava é de caráter tendencioso e nela não haviam provas idôneas. Citava outros fatos para corroborar sem provas-->{{carece de fontes}}
 
Após as denúncias, o Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) havia decidido cassar o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (CEBAS), porém, por unanimidade, reconsiderou sua decisão. A LBV possui o certificado de filantropia e o título de utilidade pública. O processo se reverteu através de uma ação jurídica, conseguiu que fossem anuladas todas as provas, e a acusadora responde judicialmente por ter acusado sem provas a LBV.
Utilizador anónimo