Diferenças entre edições de "Petronas, o Patrício"

8 bytes adicionados ,  01h51min de 13 de fevereiro de 2016
sem resumo de edição
|imagem_legenda = Petronas (extrema esquerda) com João, o monge que previu sua vitória na [[batalha de Lalacão]].
|nome_pai = Marino
|nome_mãe = [[Teoctista]]
|nacionalidade = {{IB}}
|morte_data = {{morte|11|11|865|si}}
* Vitória na [[batalha de Lalacão]]
}}
'''Petronas, o Patrício''' ({{langx|el|Πετρωνᾶς||Petronas}}; m. {{morte|11|11|865|si}}) foi um notável general e aristocrata [[Império Bizantino|bizantino]] e tio do imperador {{Lknb|Miguel|III, o Ébrio}} {{nwrap|r.|842|867}}. Filho de Marino e [[Teoctista]] e irmão mais novo de [[Bardas]] e da imperatriz [[Teodora (esposa de Teófilo)|Teodora]], a esposa do imperador [[Teófilo (imperador)|Teófilo]] {{nwrap|r.|829|842}}, aparece pela primeira vez no final do reinado do último, quando foi nomeado [[drungário da guarda]] e [[patrício]] e recebeu a missão de decapitar o rebelde ex-[[curramitas|curramita]] [[Teófobo]].
 
Durante o [[Regência (sistema de governo)|período regencial]] de sua irmã, a imperatriz [[Teodora (esposa de Teófilo)|Teodora]], a aconselhou a revogar às políticas [[iconoclastas]] de seu falecido marido, o imperador [[Teófilo (imperador)|Teófilo]] {{nwrap|r.|829|842}}. Mais tarde, a medida que seu irmão [[Bardas]] elevou-se no poder imperial, Petronas foi nomeado para o posto de [[estratego]] do [[tema Tracesiano]] e nessa posição infringiu uma pesada derrota aos [[Califado Abássida|árabes]] na [[batalha de Lalacão]].