Caio Cláudio Centão: diferenças entre revisões

 
== Ditador (213 a.C.) ==
[[Lívio]] conta que um dos cônsules em 213 a.C., [[Tibério SempônioSemprônio Graco (cônsul em 215 a.C.)|Tibério Sempônio Graco]], nomeou-o [[ditador romano|ditador]] ''comitiorum habendorum causa'', com o objetivo de convocar a [[Assembleia das centúrias]] daquele ano para eleger os novos cônsules, evitando assim que os cônsules tivessem que ser reconvocados da frente de batalha da [[Segunda Guerra Púnica|guerra em curso]] contra [[Aníbal]]. Cláudio Centão nomeou como seu [[mestre da cavalaria]] (''magister equitum'') [[Quinto FlávioFúlvio Flaco (cônsul em 237 a.C.)|Quinto Flávio Flaco]]<ref name="Livio25,2.3"/>. Terminada a assembleia, renunciou<ref>[[Lívio]], ''[[Ab Urbe Condita libri|Ab Urbe Condita]]'' XXV, 2.5.</ref><ref name="fasti.capitolini.-483" /><ref name="HSCP42">{{Citar periódico |url=http://books.google.com/books?pg=PA42&dq=%22Gaius+Claudius+centho%22&id=Yc4NAAAAIAAJ&output=html |paginas=p. 42 |titulo=The Politics of the Patrician Claudii | jornal=Harvard Studies in Classical Philology | volume=XIII |data=1902 |autor=George Converse Fiske |dataaceso=}}</ref>.
 
== Ver também ==
198 349

edições