Diferenças entre edições de "Manuel Paleólogo"

439 bytes adicionados ,  01h11min de 18 de fevereiro de 2016
sem resumo de edição
'''Manuel Paleólogo''' ({{dni|||1455|si}}–{{morte|||1512}}) era o filho mais novo de [[Tomás Paleólogo]] e [[Catarina Zaccaria]]. Era irmão do imperador ''[[de jure]]'' do antigo [[Império Bizantino]] [[André Paleólogo]] e de [[Sofia Paleóloga, grã-duquesa da Moscóvia]], e de [[Helena Paleóloga da Sérvia|Helena Paleóloga]], esposa do déspota [[Lázarodéspota Brankovićda Sérvia]] da [[DespotadoLázaro da Sérvia|SérviaBranković]].
 
== Vida ==
Nascido depois da [[queda de Constantinopla]] (29 de maio de 1453), Manuel passou sua infância na [[Moreia (região)|Moreia]] ([[Peloponeso]]) até que a família se viu obrigada a fugir em 1460 para [[Corfu]]. Seu pai, Tomás, abandonou a família e seguiu para [[Roma]], onde foi recebido como imperador bizantino em 7 de maio de 1461. A mãe de Manuel morreu em agosto de 1462, mas ele e o irmão mais velho, André, só se juntaram ao pai uns poucos dias antes de sua morte em 1465<ref>Steven Runciman, ''The Fall of Constantinople'' (London: Cambridge, 1969), p. 182</ref>.
 
Nascido depois da [[queda de Constantinopla]] (29 de maio de 1453), provavelmente em 1455,{{harvref|Polemis|1968|p=163}} Manuel passou sua infância na [[Moreia (região)|Moreia]] ([[Peloponeso]]) até que a família se viu obrigada a fugir em 1460 para [[Corfu]]. Seu pai, Tomás, abandonou a família e seguiu para [[Roma]], onde foi recebido como [[imperador bizantino]] em 7 de maio de 1461. A mãe de Manuel morreu em agosto de 1462, mas ele e o irmão mais velho, André, só se juntaram ao pai uns poucos dias antes de sua morte em 1465.{{harvref|Runciman|1969|p=182}} Nos anos seguintes, os dois irmãos foram criados pelo [[cardeal]] [[Bessarion]].{{harvref|Nicol|1996|p=98}} [[Papa Pio II|Pio II]] deu-lhe uma pensão mensal de 50 [[ducado (moeda)|ducado]]s para cada um, mas o benefício terminou com sua morte em 1465. Seu sucessor, [[papa Sisto IV|Sisto IV]] não foi tão generoso<ref>Donald M. {{harvref|name=Ni115|Nicol, ''The Immortal Emperor'' (Cambridge: Canto Paperbacks, |1994), |p. =115; o tamanho da pensão está em }}{{harvref|name=Ru183|Runciman (''Fall'', |1969|p. =183).</ref>.}}
 
Depois de muitos vivendo como exilado, Manuel surpreendeu a sociedade romana ao retornar para [[Constantinopla]] e entregar-se a mercê do [[sultão otomano|sultão]] [[Maomé II, o Conquistador]]. Em troca de seus direitos ao trono imperial, o sultão deu-lhe uma propriedade e uma pensão confortável.<ref>Nicol afirmaname=Ni115 que isto se deu em 1476 (''Immortal Emperor'', p. 115); Runciman, em 1477 (''Fall'', p. 183).</ref>. Ele se casou com uma mulher de nome desconhecido e teve dois filhos: João, que morreu na infância, e André, que se converteu ao [[islã]]. Embora Runciman identifique este André com um oficial da corte otomana chamado Mehmet PashPaxá, pesquisas subsequentes demonstraram que são duas pessoas diferentes.<ref>Runciman, ''Fall'',name=Ru183 />{{harvref|Nicol|1994|p. 183=115f; Nicol, ''Immortal Emperor'', pp. 115f e veja p. 116 n. 15}} paraManuel Andrémorreu eem Mehmet Pasha.</ref>1512.
 
Manuel morreu em 1512.
 
== Ancestrais ==
|4= 4. [[Manuel II Paleólogo]]
|5= 5. [[Helena Dragaš]]
|6= 6. [[CenturioneCenturião II Zaccaria]]
|7= 7. [[Creusa Tocco]]
|8= 8. [[João V Paleólogo]]
|22=
|23=
|24= 24. [[CenturioneCenturião I Zaccaria]]
|25=
|26= 26. Erard[[Erardo III, Leo MaureMouro]], barão da Arcádia
|27=
|28= 28. [[Leonardo I Tocco]]
|29= 29. MaddalenaMadalena Acciaiuoli deide Buondelmonti
|30=
|31=
 
{{Referências|col=2}}
 
== Bibliografia ==
 
{{refbegin|2}}
 
* {{Citar livro|sobrenome=Nicol|nome=D.|título=The Immortal Emperor|editora=Canto Paperbacks|ano=1994|local=Cambridge|ref=harv}}
 
* {{Citar livro|sobrenome=Nicol|nome=Donald M.|título=The Byzantine Lady: Ten Portraits, 1250-1500|ano=1996|editora=Cambridge University Press|isbn=0521576237|ref=harv}}
 
* {{Citar livro|sobrenome=Polemis|nome=Demetrios I.|título=The Doukai: a contribution to Byzantine prosopography|ano=1968|editora=Athlone P.|ref=harv}}
 
* {{Citar livro|sobrenome=Runciman|nome=Steven|título=The Fall of Constantinople 1453|ano=1969|local=Cambridge e Londres|editora=Cambridge University Press|ref=harv}}
 
{{refend}}
 
{{DEFAULTSORT:Manuel Paleologo}}