Abrir menu principal

Alterações

183 bytes removidos, 23h43min de 24 de fevereiro de 2016
ajustes
|coloristas=[[John Higgins]] (original)<br />Brian Bolland (Edição de Luxo)
}}
 
'''''Batman: The Killing Joke''''' é um [[romance gráfico]] de ''[[one-shot]]'' escrito pelo autor [[Alan Moore]] e desenhado por [[Brian Bolland]]. Foi publicado pela primeira vez nos [[Estados Unidos]] pela [[DC Comics]] em 1988, e desde então tem sido sempre reeditado. A acção de ''Batman: The Killing Joke'' decorre na cidade fictícia de [[Gotham City|Gotham]], e dá uma história de origem para o [[Joker (DC Comics)|Joker]], um super-vilão já estabelecido na banda desenhada. Descreve-o como um comediante falhado que concorda em ajudar um grupo de criminosos e é impedido pelo super-herói [[Batman]] antes de ficar desfigurado; como resultado fica louco e abraça a sua ''[[persona]]'' de super-vilão.
 
Criada como a versão de Moore sobre a psicologia e a fonte do Joker,<ref name="Will"/> a história tornou-se famosa pela origem do Joker como um personagem [[Tragédia|trágico]]; um homem de família que falhou como comediante e que "um mau dia" o levou à loucura. Os efeitos da história na continuidade do Batman inclui ainda o tiroteio e paralisia de [[Barbara Gordon]] (também conhecida como [[Batgirl]]), um evento que criou as fundações para o desenvolvimento da identidade da [[Barbara Gordon|Oracle]].
 
Muitos críticos consideram ''Batman: The Killing Joke'' a história definitiva do Joker e uma das melhores de sempre do Batman. Ganhou o [[Lista de vencedores do Eisner Award|Prémio Eisner]] para 'Melhor Álbum Gráfico' em 1989 e apareceu na [[New York Times Best Seller list|lista dos mais vendidos do ''The New York Times'']] em Maio de 2009. O [[IGN]] colocou-o em #3 na sua lista dos "25 Melhores Romances Gráficos de Batman", atrás de ''[[The Dark Knight Returns]]'' e ''[[Batman: Year One|Year One]]''.<ref name="Top25">{{cite web |url=http://comics.ign.com/articles/624/624619p1.html |title= The 25 Greatest Batman Graphic Novels |author= Hilary Goldstein |work=IGN |datedata = 13-6- de junho de 2005 |accessdate=11-6-2011| archiveurl= http://web.archive.org/web/20110615070336/http://comics.ign.com/articles/624/624619p1.html| archivedate= 15-6-2011 <!--DASHBot-->| deadurl= no}}</ref> Em 2006, ''The Killing Joke'' foi re-imprimido como parte de ''[[DC Universe: The Stories of Alan Moore]]'' e em 2008, a DC Comics voltou a fazê-lo numa edição de luxo, com um novo colorido de Bolland, com uma paleta de cores mais sombria, realista e moderada do que a original.
 
Vários elementos de ''The Killing Joke'' inspiraram e foram incorporados noutros media relacionados com Batman, como filmes e [[videojogo]]s.
Uma história impactante e definitiva do surgimento do maior vilão do Cavaleiro das Trevas, o Palhaço Principe do Crime, popularmente conhecido como Coringa, marcada pela violência e temas pesados.
 
Tudo começa quando o Batman, analisando a espiral de violência que permeava o contato de ambos, ao longo dos anos, e prevendo que isso poderia levar um ou ambos á morte, vai ao Asilo Arkham tentar dialogar com seu inimigo. Ao interrogá-lo, descobre que na verdade, o Coringa fugiu mais uma vez do sanatório!. Fora da prisão, o Coringa arquiteta um plano para mostrar a todos o que a loucura, por mais simples que seja, pode fazer com um homem!. Primeiro ele atira na filha do Comissário Gordon, Barbara Gordon, também conhecida como Batgirl e posteriormente como Oráculo, deixando-a paralítica. Isso não é muito claro, mas parece que o Coringa acaba estuprando a filha do Comissário e ainda tira fotos disso e mostra para Gordon, tentando enlouquecê-lo!. Em meio a tudo isso, é contada por meio de flashbacks, a história do Coringa: um comediante mal sucedido na beira do abismo da loucura, bastava um empurrãozinho para jogá-lo lá, bastava um dia ruim!. Esse é o tema da história: Coringa queria provar que o homem mais são podia se tornar o mais louco, queria mostrar que bastava um pequeno incidente que qualquer um podia se tornar um maluco!. Com tudo isso, o Coringa tenta enlouquecer Gordon, mas Batman entra em ação e o desfecho dessa história é sensacional, com uma piada que, bem, é melhor vocês lerem, mas posso dizer que a Piada é Mortal!.
 
==Filme Animado==
No dia 11 de julho de 2015 no evento anual da [[Comic-Con]], foi anunciado que uma adaptação de ''A Piada Mortal'' seria produzida e que teria base de estreia em 2016. O elenco ainda não foi confirmado, mas o dublador [[Mark Hamill]] mostrou interesse de voltar da aposentadoria para dublar o classico épico na voz de [[Coringa (DC Comics)|Coringa]].