Diferenças entre edições de "Lança-chamas"

15 bytes removidos ,  15h55min de 26 de fevereiro de 2016
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 187.62.184.17, com Reversão e avisos.
(.)
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 187.62.184.17, com Reversão e avisos.)
Apesar dos problemas, os lança-chamas voltaram a ser intensamente utilizados na [[Segunda Guerra Mundial]]. A vulnerabilidade dos operadores individuais, juntamente com o curto alcance da arma, provocou experiências em que lança-chamas mais poderosos foram montados em carros de combate(chamados [[sistema Ronson|tanques chama]]).
 
Neste conflito os seus maiores utilizadores foram os [[Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos da América|fuzileiros norte-americanos]] que utilizavam os [[Lança-chamas M2|lança-chamas M2A1-7]] que consideravam especialmente úteis para limpar as trincheiras e os bunkers ocupados pelos soldados japoneses no [[Teatro do Pacífico]]. Nos casos em que os japoneses haviam escolhido cavernas profundas para se entrincheirar, as chamas podiam não os alcançar mas consumiam o oxigénio o que os fazia sufocar. Os fuzileiros pararam eventualmente de utilizar os seus [[Lança-chamas M2|M2-2]] com a chegada de carros de combate [[M4 Sherman|Sherman]] com o [[sistema Ronson|sistema Ronson]].
 
Os mesmos modelos de lança-chamas dos fuzileiros foram também utilizados para limpar os bunkers durante o desembarque da Normandia [[Operação Overlord]].
144 668

edições