Diferenças entre edições de "Teste de arma nuclear"

108 bytes removidos ,  19h10min de 12 de março de 2016
sem resumo de edição
(→‎Coreia do Norte: Várias correções e acreções de conteúdo)
[[Ficheiro:NTS test preparation2.jpg|right|thumb|250px|Preparação para um teste nuclear subterrâneo na [[Área de Testes de Nevada]], nos anos [[Década de 1980|1980]]. Na fotografia está visível o equipamento de monitorização do teste, bem como as crateras de abatimento criadas por anteriores testes nucleares subterrrâneos.]]
[[Ficheiro:Operation Upshot-Knothole - Badger 001.jpg|right|250px|thumb|Teste nuclear realizado em [[18 de abril]] de [[1953]] na [[Área de Testes de Nevada]].]]
Uma '''explosão nuclear de teste''' é uma experiência que envolve a detonação de uma [[arma nuclear]]. As motivações para o teste podem, normalmente, ser categorizadas como a verificação da arma em si funciona, ou estudar o seu funcionamento e seus efeitos (como a arma se comporta sob condições diversas, e como estruturas se comportam quando submetidas à arma). No entanto, o teste nuclear tem sido também usado como demonstração da força militar e científica do país que o realiza.
 
Testes de armas nucleares são, normalmente, classificados como sendo "atmosféricos" (na [[Atmosfera#Atmosfera terrestre|atmosfera]] ou acima desta), "subterrâneas", ou "subaquáticas". De todos estes, são os testes subterrâneos levados a cabo em profundas minas são os que menos riscos de saúde colocam em termos de [[cinza nuclear]]. Testes atmosféricos, os quais entram em contacto com o solo ou com outros materiais, apresentam o risco mais elevado. Armas nucleares têm sido testadas sendo largadas de aviões, do alto de torres, suspensas de balões, em barcas no mar, presas a cascos de navios, e até disparadas por foguetões para o espaço exterior (para este tema, veja mais abaixo).
Uma '''explosão nuclear de teste''' é uma experiência que envolve a detonação de uma [[arma nuclear]].
 
O primeiro teste atómico da [[História]]história foi levado a cabo pelos [[Estados Unidos]] em [[16 de julho]] de [[1945]]. A [[Experiência Trinity]], arma desenvolvida pelo [[Laboratório Nacional de Los Alamos]], teve uma potência aproximadamente equivalente a 20 [[Quilo|k]][[Tonelada|ton]]. A primeira [[bomba de hidrogénio]], de nome de código ''[[Ivy Mike]]'', foi testada no [[atol]] [[Enewetak]], nas [[Ilhas Marshall]], a [[1 de novembro]] de [[1952]], também pelos Estados Unidos. A maior arma nuclear alguma vez testada foi a [[Tsar Bomba]] da [[União das Repúblicas Socialistas Soviéticas|União Soviética]], em [[Nova Zembla]], com uma potência estimada de 57 [[Mega|M]][[Equivalente em TNT|ton]].
As motivações para o teste podem, normalmente, ser categorizadas:
 
Em [[1963]], todos os estados nucleares e vários não-nucleares assinaram o [[Tratado de Interdição Parcial de Ensaios Nucleares]], comprometendo-se a não testarem armas nucleares na atmosfera, debaixo de água, ou no espaço exterior. O tratado permitia testes subterrâneos. A França continuou os seus testes atmosféricos até [[1974]], enquanto a [[República Popular da China]] continuou até [[1980]]. O último teste subterrâneo por parte dos Estados Unidos foi em [[1992]], por parte da [[União das Repúblicas Socialistas Soviéticas|União Soviética]] em [[1990]], [[Reino Unido]] em [[1991]], e França e China até [[1996]]. Após adotarem o [[Tratado de Interdição Completa de Ensaios Nucleares]] em 1996, todos estes estados se comprometeram a descontinuar todos os ensaios nucleares. A [[Índia]] e o [[Paquistão]], ambos não-signatários, realizaram os últimos testes nucleares em maio de [[1998]]. No atual século, apenas três testes nucleares foram executados, em [[Teste nuclear norte-coreano de 2006|2006]], [[Teste nuclear norte-coreano de 2009|2009]] e [[Teste nuclear norte-coreano de 2013|2013]], todos pela [[Coreia do Norte]] e seu [[Programa nuclear da Coreia do Norte|polêmico programa nuclear]].
* relacionadas com a arma em si (verificar que a arma funciona, ou estudar como funciona);
 
* efeitos da arma (como a arma se comporta sob condições diversas, e como estruturas se comportam quando submetidas à arma).
 
No entanto, o teste nuclear tem sido também usado como demonstração da força militar e científica do país que o realiza.
 
Testes de armas nucleares são, normalmente, classificados como sendo "atmosféricos" (na [[Atmosfera#Atmosfera terrestre|atmosfera]] ou acima desta), "subterrâneas", ou "subaquáticas". De todos estes, são os testes subterrâneos levados a cabo em profundas minas são os que menos riscos de saúde colocam em termos de [[cinza nuclear]]. Testes atmosféricos, os quais entram em contacto com o solo ou com outros materiais, apresentam o risco mais elevado. Armas nucleares têm sido testadas sendo largadas de aviões, do alto de torres, suspensas de balões, em barcas no mar, presas a cascos de navios, e até disparadas por foguetões para o espaço exterior (para este tema, veja mais abaixo).
 
O primeiro teste atómico da [[História]] foi levado a cabo pelos [[Estados Unidos]] em [[16 de julho]] de [[1945]]. A [[Experiência Trinity]], arma desenvolvida pelo [[Laboratório Nacional de Los Alamos]], teve uma potência aproximadamente equivalente a 20 [[Quilo|k]][[Tonelada|ton]]. A primeira [[bomba de hidrogénio]], de nome de código ''[[Ivy Mike]]'', foi testada no [[atol]] [[Enewetak]], nas [[Ilhas Marshall]], a [[1 de novembro]] de [[1952]], também pelos Estados Unidos. A maior arma nuclear alguma vez testada foi a [[Tsar Bomba]] da [[União das Repúblicas Socialistas Soviéticas|União Soviética]], em [[Nova Zembla]], com uma potência estimada de 57 [[Mega|M]][[Equivalente em TNT|ton]].
 
Nos Estados Unidos, os testes nucleares com os piores efeitos em termos de contaminação radioativa foram realizados no estado de Nevada (população de 799 mil pessoas) e no atol Bikini (ilhas Marshal, no Oceano Pacífico, área de 5 km²); na Rússia, eles ocorreram no Polígono Semipalatinskij (população de 803 mil pessoas em territórios adjacentes) e na Novaja Zemlia (região de tundra e deserto ártico, com 83 mil km²). Outros países a realizar testes nucleares, em menor escala, foram França e China (Pivovarov & Mikhalov 2004).
 
Em [[1963]], todos os estados nucleares e vários não-nucleares assinaram o [[Tratado de Interdição Parcial de Ensaios Nucleares]], comprometendo-se a não testarem armas nucleares na atmosfera, debaixo de água, ou no espaço exterior. O tratado permitia testes subterrâneos. A França continuou os seus testes atmosféricos até [[1974]], enquanto a [[República Popular da China]] continuou até [[1980]]. O último teste subterrâneo por parte dos Estados Unidos foi em [[1992]], por parte da [[União das Repúblicas Socialistas Soviéticas|União Soviética]] em [[1990]], [[Reino Unido]] em [[1991]], e França e China até [[1996]]. Após adotarem o [[Tratado de Interdição Completa de Ensaios Nucleares]] em 1996, todos estes estados se comprometeram a descontinuar todos os ensaios nucleares. A [[Índia]] e o [[Paquistão]], ambos não-signatários, realizaram os últimos testes nucleares em maio de [[1998]]. No atual século, apenas três testes nucleares foram executados, em [[Teste nuclear norte-coreano de 2006|2006]], [[Teste nuclear norte-coreano de 2009|2009]] e [[Teste nuclear norte-coreano de 2013|2013]], todos pela [[Coreia do Norte]] e seu [[Programa nuclear da Coreia do Norte|polêmico programa nuclear]].
 
== História ==
 
== Ensaios nucleares por país ==
{{APArtigo principal|[[Países com armamento nuclear]]}}
[[Ficheiro:Nuclear use locations world map.PNG|thumb|350px|Localizações onde armas nucleares foram testadas ou usadas]]
As potências nucleares conduziram pelo menos 2000 explosões nucleares de teste (os números são aproximados, já que alguns testes têm sido disputados):
* {{PAK}}: entre 3 e 6 testes, em [[Chagai Hills]].
 
Nos Estados Unidos, os testes nucleares com os piores efeitos em termos de contaminação radioativa foram realizados no estado de Nevada (população de 799 mil pessoas) e no [[atol Bikini]] (ilhas Marshal, no Oceano Pacífico, área de 5 km²); na Rússia, eles ocorreram no Polígono Semipalatinskij (população de 803 mil pessoas em territórios adjacentes) e na Novaja[[Nova ZemliaZembla]] (região de tundra e deserto ártico, com 83 mil km²). Outros países a realizar testes nucleares, em menor escala, foram França e China (Pivovarov & Mikhalov 2004).
Adicionalmente, poderão ter havido 3 alegadas/disputadas/não declaradas explosões nucleares (ver mais abaixo).
 
Adicionalmente, poderão ter havido 3 alegadas/disputadas/não declaradas explosões nucleares (''ver mais abaixo''). Desde o primeiro ensaio nuclear em [[1945]] até ao último teste realizado pelo [[Paquistão]] em [[1998]], nunca houve um período de mais de 22 meses sem qualquer teste nuclear. Assim, o período de junho de [[1998]] até ao momento atual tem sido, de longe, o maior período desde [[1945]] sem testes nucleares declarados.
 
[[Ficheiro:Worldwide nuclear testing.png|center|Gráfico de testes nucleares.]]
127 148

edições