Diferenças entre edições de "Bruno Bettelheim"

325 bytes adicionados ,  11h43min de 16 de março de 2016
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 200.135.37.126, com Reversão e avisos.
Etiquetas: Editor Visual Remoção considerável de conteúdo
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 200.135.37.126, com Reversão e avisos.)
{{Revisão|data=Fevereiro de 2008}}
sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha sei lha eu gosto de hentai.
'''Bruno Bettelheim''' ([[Viena]], [[28 de Agosto]] de [[1903]] — [[13 de Março]] de [[1990]]) foi um [[Psicologia|psicólogo]] [[judaísmo|judeu]] [[Estados Unidos|norte-americano]], nascido na [[Áustria]].
 
==Biografia==
Após a anexação da Áustria pelo Terceiro Reich, na véspera da [[Segunda Guerra Mundial]], foi deportado com outros judeus austríacos para o [[campo de concentração]] de [[Dachau]] e, mais tarde, para [[Buchenwald]]. Aí pôde observar os comportamentos humanos quando o indivíduo é sujeito a condições extremas, percepcionadas como radicalmente destrutivas (desumanização), que estiveram mais tarde na base das suas teorias sobre a origem do [[autismo]].
 
Psicólogo austríaco nascido em Viena, de grande destaque histórico nos estudos sobre crianças com problemas mentais, sobretudo autistas. Discípulo de Freud, doutorou-se pela Universidade de Viena (1938). Logo em seguida foi internado pelos nazistas nos campos de concentração de Dachau e Buchenwald, ao ser libertado (1939), emigrou para os Estados Unidos.
 
Graças a uma amnistia em 1939, Bettelheim e centenas de outros prisioneiros foram libertados, o que lhe salvou a vida. Emigrou então rumo aos [[Estados Unidos]], onde foi professor de psicologia em universidades americanas e dirigiu o [[Instituto Sonia-Shankman]] em [[Chicago]] para crianças psicóticas, destacando-se o seu trabalho com crianças [[autismo|autistas]].
 
Nomeado pesquisador assistente da Progressive Education Association da University of Chicago, ganhou fama quando publicou um artigo de muita repercussão, sobre suas observações e experiências nos campos de concentração, Individual and Mass Behaviour in Extreme Situations (1943). Revalidado seu doutorado da Universidade de Viena (1944), naturalizou-se cidadão estadunidense e tornou-se professor assistente de psicologia da University of Chicago e chefe da e University's Sonia Shankman Orthogenic School. Iniciou, então, seus estudos com crianças vítimas de distúrbios emocionais graves, principalmente as autistas.
 
Foi um dos especialistas que mais se debruçou sobre o estudo da influência dos contos de fadas. Para ele a grande diferença entre este tipo de contos e os modernos é que os primeiros, ao contrário dos segundos, não remetem apenas para o encantamento, tratando também de problemas existenciais, algo que permanece inalterável com a passagem do tempo. Publicou importantes livros como Love Is Not Enough (1950) e Truants from Life (1954), Children of the Dream (1967) e The Uses of Enchantment (1976). Aposentado da escola (1973) morreu por suicídio em Silver Spring, Md., U.S., possivelmente deprimido pela morte da esposa (1984) e após sofrer um derrame cerebral (1987).
 
==Obras==
*1943 "Individual and Mass Behavior in Extreme Situations", ''Journal of Abnormal and Social Psychology'', 38: 417-452.
*1950 ''Love Is Not Enough: The Treatment of Emotionally Disturbed Children'', Free Press, Glencoe, Ill.
*1954 ''Symbolic Wounds; Puberty Rites and the Envious Male'', Free Press, Glencoe, Ill.
*1955 ''Truants From Life; The Rehabilitation of Emotionally Disturbed Children'', Free Press, Glencoe, Ill.
*1959 "Joey: A 'Mechanical Boy'", ''Scientific American'', 200, março de 1959: 117-126.
*1960 ''The Informed Heart: Autonomy in a Mass Age'', The Free Press, Glencoe, Ill.
*1962 ''Dialogues with Mothers'', The Free Press, Glencoe, Ill.
*1967 ''The Empty Fortress: Infantile autism and the birth of the self'', The Free Press, New York
*1969 ''The Children of the Dream'', Macmillan, London & New York
*1974 ''A Home for the Heart'', Knopf, New York.
*1976 ''The Uses of Enchantment: The Meaning and Importance of Fairy Tales'', Knopf, New York (trad. portuguesa: ''Psicanálise dos contos de fadas''.)
*1979 ''Surviving and Other Essays'', Knopf, New York
*1982 ''On Learning to Read: The Child's Fascination with Meaning'' (com Karen Zelan), Knopf, New York
*1982 ''Freud and Man's Soul'', Knopf, New York
*1987 ''A Good Enough Parent: A book on Child-Rearing'', Knopf, New York
*1990 ''Freud's Vienna and Other Essays'', Knopf, New York
 
===Obras sobre Bettelheim===
* Angres, Ronald: "Who, Really, Was Bruno Bettelheim?", ''Commentary'', 90, (4), October 1990: 26-30.
* Bersihand, Geneviève : ''Bettelheim'', R. Jauze, Champigny-sur-Marne, 1977.
* Eliot, Stephen: ''Not the Thing I Was: Thirteen Years at Bruno Bettelheim's Orthogenic School'', St. Martin's Press, 2003.
* Frattaroli, Elio: "Bruno Bettelheim´s Unrecognized Contribution to Psychoanalytic Thought", ''Psychoanalytic Review'', 81:379-409, 1994.
* Heisig, James W.: "Bruno Bettelheim and the Fairy Tales", ''Children's Literature'', 6, 1977: 93-115.
* Krumenacker, Franz-Josef: ''Bettelheim: Grundpositionen seiner Theorie und Praxis'', Reinhardt/UTB für Wissenschaft, München, 1998.
* Marcus, Paul: ''Autonomy in the Extreme Situation. Bruno Bettelheim, the Nazi Concentration Camps and the Mass Society'', Praeger, Westport, Conn., 1999.
* Pollak, Richard: ''The Creation of Dr. B: A Biography of Bruno Bettelheim'', Simon & Schuster, New York, 1997.
* Raines, Theron: ''Rising to the Light: A Portrait of Bruno Bettelheim'', Knopf, New York, 2002.
* Sutton, Nina: ''Bruno Bettelheim: The Other Side of Madness'', Duckworth Press, London, 1995. (traduzido do francês por David Sharp em colaboração com o autor. Publicado sob título ''Bruno Bettelheim, a Life and a Legacy''.)
* Zipes, Jack: "On the Use and Abuse of Folk and Fairy Tales with Children: Bruno Bettelheim's Moralistic Magic Wand", em Zipes, Jack: ''Breaking the Magic Spell: Radical Theories of Folk and Fairy Tales'', University of Texas Press, Austin, 1979.
 
==Ver também==
*[[Autismo]]
*[[Mãe-geladeira]]
*[[Leo Kanner]]
 
==Ligações externas==
*[http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/BrunoBet.html dec.ufcg.edu.br: Biografia]
 
{{Portal3|biografia}}
 
{{DEFAULTSORT:Bettelheim, Bruno}}
82 146

edições