Meia-vida: diferenças entre revisões

15 bytes adicionados ,  19 de março de 2016
sem resumo de edição
A '''meia-vida''' é a quantidade de tempo característica de um [[decaimento exponencial]]. Se a quantidade que decai possui um valor no início do processo, na meia-vida a quantidade terá metade deste valor.
 
Nos processos [[radioatividade|radioativos]] '''meia-vida''' ou '''período de semi desintegração''' de um [[radioisótopo]] é o tempo necessário para [[desintegrar]] a metade da massa deste isótopo, que pode ocorrer em segundos ou em bilhões de anos, dependendo do grau de instabilidade do radioisótopo. Ou seja, se tivermos 100 kg de um material, cuja meia-vida é de 100 anos; depois desses 100 anos, teremos 50 kg deste material. Mais 100 anos e teremos 25 kg, mais 100 anos e teremos 12,5 kg, mais 100 anos 6,25 kg, mais 100 anos 3,125 kg, mais 100 anos 1,5625 kg, mais 100 anos 0,78125 kg e assim sucessivamente.
 
No caso do [[carbono-14]] a meia-vida é de 5.730 anos, ou seja, este é o tempo necessário para uma determinada massa deste isótopo instável decair para a metade da sua massa, transformando-se em [[nitrogênio]]-14 pela emissão de uma partícula beta.
Utilizador anónimo