Diferenças entre edições de "António Osório"

17 bytes adicionados ,  23h24min de 15 de abril de 2016
sem resumo de edição
| cônjuge =
}}
'''António Osório''', nascido '''António Osório de Castro''' ([[Setúbal]], [[1 de agosto]] de [[1933]]), é um [[escritor]] e [[poeta]] [[Portugal|português]], com antepassados [[galegos]] e [[italianos]] (com raízes corsas e florentinas). É o poeta do amor e da fulguração, dos afectos e dos silêncios, embora tivesse começado a escrever nos anos 50, apenas na década de 70 começa a publicar a sua poesia em livros. Poeta e advogado em Lisboa, foi Bastonário da [[Ordem dos Advogados Portugueses|Ordem dos Advogados]] entre 1984 e 1986, administrador da Comissão Portuguesa da Fundação Europeia da Cultura e presidente da Associação Portuguesa para o Direito do Ambiente. É, desde 4 de março de 1999, sócio correspondente nacional, na Classe de Letras, na 1ª Secção – Literatura e Estudos Literários, da Academia das Ciências de Lisboa.
 
== Biografia ==
É o poeta do amor e da fulguração, dos afectos e dos silêncios, embora tivesse começado a escrever nos anos 50, apenas na década de 70 começa a publicar a sua poesia em livros. Poeta e advogado em Lisboa, foi Bastonário da [[Ordem dos Advogados Portugueses|Ordem dos Advogados]] entre 1984 e 1986, administrador da Comissão Portuguesa da Fundação Europeia da Cultura e presidente da Associação Portuguesa para o Direito do Ambiente. É, desde 4 de março de 1999, sócio correspondente nacional, na Classe de Letras, na 1ª Secção – Literatura e Estudos Literários, da Academia das Ciências de Lisboa.
 
==Obras==
Utilizador anónimo