Diferenças entre edições de "Bismarck (couraçado)"

2 bytes adicionados ,  18h43min de 16 de abril de 2016
Em 6 de março, o ''Bismarck'' recebeu ordem para se dirigir a [[Kiel]]. No caminho, foi escoltado por vários caças [[Messerschmitt Bf 109]] e dois navios mercantes armados, além de um [[quebra-gelo]]. Às 8h45min do dia 8, o ''Bismarck'' encalhou na margem sul do Canal de Kiel, mas foi solto em menos de uma hora. Ele chegou no destino no dia seguinte, e sua tripulação estocou munições, comida e outros suprimentos. Também foi aplicada uma camuflagem no casco. Bombardeiros britânicos atacaram o porto sem sucesso em 12 de março.<ref>Bercuson & Herwig 2003, p. 40</ref> No dia 17, o SMS ''Schlesien'', agora um quebra-gelo, escoltou o ''Bismarck'' pelo gelo até Gdynia.<ref>Bercuson & Herwig 2003, p. 41</ref>
 
[[Ficheiro:Bundesarchiv DVM 10 Bild-23-63-41, Schlachtschiff "Bismarck".jpg|right|thumb|240px|O ''Bismarck'' durantenos seus testes marítimos.]]
O Alto Comando Naval (Oberkommando der Marine, ou OKM), comandado pelo almirante [[Erich Raeder]], tinha a intenção de continuar com a tática de usar navios pesados, como [[couraçado]]s, contra embarcações mercantes aliadas no [[Oceano Atlântico]]. Os dois navios da classe ''Scharnhorst'' estavam na época baseados em [[Brest (França)|Brest]], [[França]], tendo recentemente completado a Operação Berlim. O [[Tirpitz (couraçado)|''Tirpitz'']], o navio irmão do ''Bismarck'', estava quase pronto. Ambos deveriam se encontrar com os dois navios da classe ''Scharnhorst'' no Atlântico para uma operação prevista para 25 de abril de 1941, quando o período de lua nova deixaria as condições mais favoráveis.<ref>Garzke & Dulin 1985, pp. 210–211</ref>