Asha: diferenças entre revisões

1 994 bytes adicionados ,  5 de maio de 2016
m
fontes
m (fontes)
{{Ver desambig|o músico britânico|Asher Quinn}}
'''Asha''' ({{IPAc-en|ˈ|ɑː|ʃ|ə}}; ''aša'') é o termo (correspondente ao [[Sânscrito védico]] [[rta|ṛta]]) na [[Língua avéstica]] para um conceito de extrema importância<ref name="DG_1963_46">{{harvnb|Duchesne-Guillemin|1963|p=46}}.</ref> na teologia e doutrina do [[Zoroastrismo]]. Na esfera moral, ''aša/arta'' representa o que tem sido chamado de "o conceito confessional decisivo do zoroastrismo."<ref name="Boyce_1987_cit_Lommel">{{harvnb|Lommel|1930|p=48}} qtd. in<br />&nbsp; {{harvnb|Boyce|1987|p=389}}.</ref> O oposto védico de ''aša'' é '''''[[druj]]''''', "mentira."
{{Sem imagem|soc|data=maio de 2016}}
{{Sem-fontes||soc|data=maio de 2016}}
O termo [[avéstico]] '''''asha''''' (''aša''; ''arta'' em [[Língua persa antiga|Persa antigo]], e ''ard'' em [[Persa médio]]) é um dos princípios centrais do [[Zoroastrismo]], e que representa a "verdade", "justiça" ou "ordem", podendo ser traduzido como "aquilo que está ligado de forma adequada, no seu lugar próprio". De facto, para os Indo-iranianos, toda a criação física (''geti'') estava determinada segundo um plano [[Cosmo|cósmico]]. O seu oposto é '''''druj''''' (''drauga'' em Persa antigo), que representa a "falsidade" e o "caos".
 
O significado do termo é complexo com uma gama altamente diferenciada de significados. É comumente resumido de acordo com suas implicações contextuais de 'verdade' e 'retidão', 'ordem' e 'trabalho correto'.<ref name="Boyce_1975_27">{{harvnb|Boyce|1975|p=27}}.</ref><ref name="Zaehner_1961_34ff">{{harvnb|Zaehner|1961|pp=34ff}}.</ref>
O termo tem um equivalente no [[Sânscrito védico]], ''ṛtá'', que também deriva do [[proto-indo-iraniano]].
 
A palavra também é o nome próprio da divindade '''Asha''', a [[Amesha Spenta]] que é a [[hipóstase]] ou "gênio"<ref name="Dhalla_1938_323">{{harvnb|Dhalla|1938|p=323}}.</ref> da "Verdade" ou "Retidão". Na [[Avesta]], esta figura é mais comumente referida como '''Asha Vahishta''' (''Aša Vahišta'', ''Arta Vahišta''), "Melhor Verdade".{{Ref_label|Best_Possession|b|none}} O descendente [[Persa médio]] é ''Ashawahist'' ou ''Ardwahisht''; na [[Língua persa]] ''Ardibehesht'' ou ''Ordibehesht''. Nos [[Gathas]], os mais antigos textos do Zoroastrismo e pensados terem sido compostos pelo próprio profeta, raramente é possível distinguir entre o princípio moral e a divindade. Textos posteriores consistentemente usam o epíteto 'Melhor' ao falar da Amesha Spenta, enquanto nos Gathas o adjetivo "melhor" de ''aša/arta'' é usado apenas uma vez.
 
{{referências}}
 
==Bibliografia==
{{refbegin}}
* {{citation|last=Boyce|first=Mary|title=A History of Zoroastrianism, Vol. I|year=1975|publisher=Brill|location=Leiden/Köln}}
* {{citation|last=Boyce|first=Mary|chapter=Ardwashišt|title=Encyclopedia Iranica|volume=2|year=1987|location=New York|publisher=Routledge & Kegan Paul}}: <!--pages=-->389-390
* {{citation|last=Dhalla|first=Maneckji Nusservanji|publisher=OUP|location=New York|year=1938| title=History of Zoroastrianism}}
* {{citation|doi=10.1086/462470|last=Duchesne-Guillemin|first=Jacques|title=Heraclitus and Iran|journal=History of Religions|volume=3|issue=1|year=<!--(Summer,-->1963|pages=34–49}}
* {{citation|last=Lommel|first=Hermann|title=Die Religion Zarathushtras nach dem Avesta dargestellt|year=1930|location=Tübingen|publisher=JC Mohr}}
 
* {{citation|last=Zaehner|first=Richard Charles|title=The Dawn and Twilight of Zoroastrianism|year=1961|publisher=Putnam|location=New York}}
{{refend}}
 
{{Portal3|Zoroastrismo|Religião}}
{{Esboço-religião}}
 
[[Categoria:Zoroastrismo]]
16 806

edições