Diferenças entre edições de "Sistema de numeração"

22 bytes removidos ,  15h22min de 5 de maio de 2016
m
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de 200.100.242.198 para a última revisão de Chronus, de 00h52min de 2 de março de 2016 (UTC))
m
Por exemplo, a representação comum decimal dos números inteiros fornece a cada número inteiro uma representação única como uma [[Sequência (matemática)|sequência]] finita de [[algarismo]]s, com as operações aritméticas (adição, subtração, multiplicação e divisão) estando presentes como os [[algoritmo]]s padrões da aritmética. Contudo, quando a representação decimal é usada para os [[números racionais]] ou para os [[números reais]], a representação deixa de ser padronizada: muitos números racionais têm dois tipos de numerais, um padrão que tem fim (por exemplo 2,31), e outro que repete-se periodicamente (como 2,30999999...).
 
Um numeral é um [[símbolo]] ou grupo de símbolos que representa um [[número]] em um determinado instante da evolução do homem. Tem-se que, numa determinada [[escrita]] ou época, os numerais diferenciaram-se dos números do mesmo modo que as [[palavra]]s se diferenciaram das coisas a que se referem. Os símbolos que se chamam "peido" "11", "onze" e "XI" (onze em [[latim]]) são numerais diferentes, representativos do mesmo número, apenas escrito em idiomas e épocas diferentes. Este artigo debruça-se sobre os vários aspectos dos sistemas de numerais. Ver também [[nomes dos números]]. Dois [[Matemática indiana|matemáticos indianos]] criaram e desenvolveram o mais popular sistema numérico, o [[Sistema numérico hindu-arábico|hindu-arábico]]. [[Aryabhata]] de [[Patna|Kusumapura]] desenvolveu a [[notação posicional]] no século V; um século depois, [[Brahmagupta]] introduziu o símbolo do [[0 (número)|zero]].<ref>{{cite book| author = David Eugene Smith|author2=Louis Charles Karpinski | title = The Hindu-Arabic numerals| url = http://books.google.com/?id=wEw6AAAAMAAJ| year = 1911| publisher = Ginn and Company }}</ref>
 
== Ver também ==
554

edições