Diferenças entre edições de "Mundo material"

7 661 bytes adicionados ,  22h19min de 12 de maio de 2016
sem resumo de edição
(Corrigi erros de ortografia.)
“''No princípio, Deus criou o céu e a terra''”. Esta afirmação do livro de [[Gênesis]], capítulo 1.1, já foi tema de muitos debates.
Segundo o [[espiritismo]], o '''mundo material''' é o [[Plano espiritual|plano]] modelador do [[caráter individual]], onde [[espírito]]s criam e destroem objetos, [[pensamento]]s, [[sentimento]]s, [[conduta]]s e [[Relação social|relações]], construindo a si mesmos e ao meio, a [[sociedade]].
Entretanto o texto é claro e enfático ao dizer que tudo o que há, visível e invisível, tem um começo(princípio) e um Criador.
 
Na concepção clássica, o [[mundo]] é o sistema harmônico composto por [[terra]], [[céus]], [[mares]], e os [[Vida|seres viventes]]. Em termos geográficos, o mundo é a Terra. Em sentido mais amplo, o mundo é tudo aquilo que existe, o próprio [[Universo]].
 
Os céus, a terra e tudo o que neles há, foram criados por Deus. O mundo material ou [[planeta terra]], não existia forma alguma e estava totalmente vazia; onde vivemos hoje, era somente trevas e águas ([[Gênesis]] 1.2).
 
O livro de [[Gênesis]] 1.1 ao 2.25 descreve os sete dias da criação do '''mundo material''' e de tudo quanto nele há:
 
01. No começo Deus criou os céus e a terra.
 
02. A terra era vazia, sem nenhum ser vivente, e estava coberta por águas. A escuridão cobria as águas, e o Espírito de Deus se movia por cima da água.
 
03. Então Deus disse:
— Que haja luz!
E a luz começou a existir.
 
04. Deus viu que a luz era boa e a separou da escuridão.
 
05. Deus pôs na luz o nome de “dia” e na escuridão pôs o nome de “noite”. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o primeiro dia.
 
06. Então Deus disse:
— Que haja no meio da água uma divisão para separá-la em duas partes!
 
07. E assim aconteceu. Deus fez uma divisão que separou a água em duas partes: uma parte ficou do lado de baixo da divisão, e a outra parte ficou do lado de cima.
 
08. Nessa divisão Deus pôs o nome de “céu”. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o segundo dia.
 
09. Aí Deus disse:
— Que a água que está debaixo do céu se ajunte num só lugar a fim de que apareça a terra seca!
E assim aconteceu.
 
10. Deus pôs na parte seca o nome de “terra” e nas águas que se haviam ajuntado ele pôs o nome de “mares”. E Deus viu que o que havia feito era bom.
 
11. Em seguida ele disse:
— Que a terra produza todo tipo de vegetais, isto é, plantas que deem sementes e árvores que deem frutas!
E assim aconteceu.
 
12. A terra produziu todo tipo de vegetais: plantas que dão sementes e árvores que dão frutas. E Deus viu que o que havia feito era bom.
 
13. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o terceiro dia.
 
14. Então Deus disse:
— Que haja luzes no céu para separarem o dia da noite e para marcarem os dias, os anos e as estações!
 
15. Essas luzes brilharão no céu para iluminar a terra.
E assim aconteceu.
 
16. Deus fez as duas grandes luzes: a maior para governar o dia e a menor para governar a noite. E fez também as estrelas.
 
17. Deus pôs essas luzes no céu para iluminarem a terra,
 
18. para governarem o dia e a noite e para separarem a luz da escuridão. E Deus viu que o que havia feito era bom.
 
19. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o quarto dia.
 
20. Depois Deus disse:
— Que as águas fiquem cheias de todo tipo de seres vivos, e que na terra haja aves que voem no ar!
 
21. Assim Deus criou os grandes monstros do mar, e todas as espécies de seres vivos que em grande quantidade se movem nas águas, e criou também todas as espécies de aves. E Deus viu que o que havia feito era bom.
 
22. Ele abençoou os seres vivos do mar e disse:
— Aumentem muito em número e encham as águas dos mares! E que as aves se multipliquem na terra!
 
23. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o quinto dia.
 
24. Então Deus disse:
— Que a terra produza todo tipo de animais: domésticos, selvagens e os que se arrastam pelo chão, cada um de acordo com a sua espécie!
E assim aconteceu.
 
25. Deus fez os animais, cada um de acordo com a sua espécie: os animais domésticos, os selvagens e os que se arrastam pelo chão. E Deus viu que o que havia feito era bom.
 
26. Aí ele disse:
— Agora vamos fazer os seres humanos, que serão como nós, que se parecerão conosco. Eles terão poder sobre os peixes, sobre as aves, sobre os animais domésticos e selvagens e sobre os animais que se arrastam pelo chão.
 
27. Assim Deus criou os seres humanos; ele os criou parecidos com Deus. Ele os criou homem e mulher
 
28. e os abençoou, dizendo:
— Tenham muitos e muitos filhos; espalhem-se por toda a terra e a dominem. E tenham poder sobre os peixes do mar, sobre as aves que voam no ar e sobre os animais que se arrastam pelo chão.
 
29. Para vocês se alimentarem, eu lhes dou todas as plantas que produzem sementes e todas as árvores que dão frutas.
 
30. Mas, para todos os animais selvagens, para as aves e para os animais que se arrastam pelo chão, dou capim e verduras como alimento.
E assim aconteceu.
 
31. E Deus viu que tudo o que havia feito era muito bom. A noite passou, e veio a manhã. Esse foi o sexto dia.
 
'''Gênesis cap. 2.1-25.'''
 
01. Assim terminou a criação do céu, e da terra, e de tudo o que há neles.
 
02. No sétimo dia Deus acabou de fazer todas as coisas e descansou de todo o trabalho que havia feito.
 
03. Então abençoou o sétimo dia e o separou como um dia sagrado, pois nesse dia ele acabou de fazer todas as coisas e descansou.
 
04. E foi assim que o céu e a terra foram criados.
O jardim do Éden
Quando o Senhor Deus fez o céu e a terra,
 
05. não haviam brotado nem capim nem plantas, pois o Senhor ainda não tinha mandado chuvas, e não havia ninguém para cultivar a terra.
 
06. Mas da terra saía uma corrente de água que regava o chão.
 
07. Então, do pó da terra, o Senhor formou o ser humano. O Senhor soprou no nariz dele uma respiração de vida, e assim ele se tornou um ser vivo.
 
08. Depois o Senhor Deus plantou um jardim na região do Éden, no Leste, e ali pôs o ser humano que ele havia formado.
 
09. O Senhor fez com que ali crescessem árvores lindas de todos os tipos, que davam frutas boas de se comer. No meio do jardim ficava a árvore que dá vida e também a árvore que dá o conhecimento do bem e do mal.
 
10. No Éden nascia um rio que regava o jardim e que, saindo dali, se dividia, formando quatro rios.
 
11. O primeiro é o Pisom, que rodeia a região de Havilá, onde há ouro.
 
12. O ouro dessa região é puro, e ali também há um perfume raro e pedras preciosas.
 
13. O segundo rio se chama Giom; ele dá volta por toda a região de Cuche.
 
14. O terceiro rio é o Tigre, que passa a leste da Assíria. E o quarto rio é o Eufrates.
 
15. Então o Senhor Deus pôs o homem no jardim do Éden, para cuidar dele e nele fazer plantações.
 
16. E o Senhor deu ao homem a seguinte ordem:
— Você pode comer as frutas de qualquer árvore do jardim,
 
17. menos da árvore que dá o conhecimento do bem e do mal. Não coma a fruta dessa árvore; pois, no dia em que você a comer, certamente morrerá.
 
18. Depois o Senhor disse:
— Não é bom que o homem viva sozinho. Vou fazer para ele alguém que o ajude como se fosse a sua outra metade.
 
19. Depois que o Senhor Deus formou da terra todos os animais selvagens e todas as aves, ele os levou ao homem para que pusesse nome neles. E eles ficaram com o nome que o homem lhes deu. 20Ele pôs nomes nas aves e em todos os animais domésticos e selvagens. Mas para Adão não se achava uma ajudadora que fosse como a sua outra metade.
 
21. Então o Senhor Deus fez com que o homem caísse num sono profundo. Enquanto ele dormia, Deus tirou uma das suas costelas e fechou a carne naquele lugar.
 
22. Dessa costela o Senhor formou uma mulher e a levou ao homem.
 
23. Então o homem disse:
“Agora sim!
Esta é carne da minha carne
e osso dos meus ossos.
Ela será chamada de ‘mulher’
porque Deus a tirou do homem.”
 
24. É por isso que o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir com a sua mulher, e os dois se tornam uma só pessoa.
 
25. Tanto o homem como a sua mulher estavam nus, mas não sentiam vergonha.
 
Portanto, assim, surgiu o mundo material; no qual abitamos hoje.
 
{{esboço}}
 
{{DEFAULTSORT:Mundo Material}}
[[Categoria:MitologiaCriação]]
[[Categoria:Espiritismo]]
1

edição