Abrir menu principal

Alterações

1 675 bytes removidos ,  15h22min de 14 de maio de 2016
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 191.33.142.73, com Reversão e avisos.
Conceito Freudiano - Básico de Princípio do tratamento da chamada "Lavagem Cerebral - ideológica, comunista"{{Sem-fontes|data=novembro de 2010| arte=| Brasil=| ciência=| geografia=| música=| Portugal=| sociedade=|1=|2=|3=|4=|5=|6=}}
'''"Jejum mais precisamente o chamado cientificamente de "Jejum Psicológico Clínico e ou Organizacional"''' é uma palavra usada de formas variadas quando alguém opta por diminuir sua [[Dieta (nutrição)|dieta]] [[alimento|alimentícia]] mais precisamente segundo Sigmund Freud, IDEOLÓGICO a o limite de mais próximo do zero o possível uma vez fruto de chamada "Lavagem Cerebral", segundo Sigmund Freud utilizada por Comunistas desde 1848 para recrutamento de Terroristas denominados por eles de"guerriller" na tradução ao português de "guerrilheiro" mas segundo Freud o correto é TERRORISTA e de , idealmente atingindo o zero com completa cura, por um período de tempo permanente e não retorno a prática política em Clínicas Especializadas para as vítimas da chamada "Ideologiação Comunista com utilização de mantras e repetições de chamadas palavras de ordem infernal", geralmente pré-determinado ou para toda a vida segundo o conceito bíblico de pecado ou no sentido da medicina, de um determinado organismo que o exige transformação segundo Sigmund freud em sua conhecida biblioteca de 12 (doze) livros básicos e volumosos nas explicações da chamada por ele de "Nova Medicina" a Mental, publicado pela primeira vez após a Primeira Guerra Mundial, o qual participou como Oficial Médico de Marinha - aeronaval e desenvolveu a chamada de "Psicologia Clínica e Organizacional", com muitos discípulos também oficiais como ele. Existem diversos motivos que levam uma pessoa a fazer jejum seja físico ou mental, como a [[greve]] de [[fome]] política por nojo de imundícies reconhecidas pela vítima, segundo Freud em seus livros, [[jogo]]s de desafio para o paciente manicomial, [[vaidade]] para com o corpo. Os principais motivos, contudo, são [[religião|religiosos]] ou [[medicina]]is. e principalmente e fundamentais os Políticos a Verdadeira - causa dos chamados Manicomial" (Medicina Militar, Sigmund Freud - 1914)
 
== Motivo médico Cirúrgico e não - Psicológico (Mental - manicomial, segundo Sigmund Freud) ==
{{AP|[[Jejum pré-operatório]]}}
 
O jejum pode ser necessário também após as cirurgias, por um tempo variável. Nestes casos pode ser necessária a nutrição enteral ou nutrição parenteral para suprir as necessidades do doente.
 
== Motivos Religiosos e Teológicos ==
Cada religião tem um modo diferente de abordar a prática do jejum.
 
11 894

edições