Diferenças entre edições de "Comité de Segurança Geral"

1 292 bytes adicionados ,  16h33min de 26 de maio de 2016
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de Albmont (Salvo o artigo, esperando que o Albmont tenha muda de opinião sobre, "sem fontes? Vira redirect"... Que horror!), com Reversão e avisos.
m (Robô: A corrigir o redirecionamento duplo para Revolução Francesa)
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de Albmont (Salvo o artigo, esperando que o Albmont tenha muda de opinião sobre, "sem fontes? Vira redirect"... Que horror!), com Reversão e avisos.)
{{sem-fontes|data=Outubro de 2013}}
#REDIRECIONAMENTO [[Revolução Francesa]]
O '''Comité de Segurança Geral''' foi um órgão criado pela [[Convenção (Revolução Francesa)|Convenção]] para conter a oposição interna ao governo, durante a [[Revolução francesa]].
 
Esse comitê aprovou a chamada ''Lei dos Suspeitos'' a segundo a qual os suspeitos de traição poderiam ser presos. Se condenado, o ''suspeito'', teria todos seus bens confiscados, divididos e vendidos. As terras eram divididas para ficarem mais baratas e serem vendidas para as classes mais pobres.
 
O Comité foi um dos principais órgãos de repressão durante o chamado período do [[Terror (Revolução Francesa)|Terror Jacobino]]. Através dele, do [[Comitê de Salvação Pública]] e do [[Tribunal Revolucionário]], os suspeitos de serem contra os ideais [[Jacobismo|jacobinos]] e anti-revolucionários eram julgados e, se necessário, decapitados na [[guilhotina]], o que se tornou corriqueiro na época.
 
== Membros ==
A composição do comité variou muito. Chegou a contar com um máximo de 30 membros, à época de sua organização, em 2 de outubro de [[1792]] e um mínimo de nove, em setembro de [[1793]]. De [[Germinal (mês)|Germinal]] a Termidor ano II, era composto de 12 membros.
 
{{esboço-históriafr}}
 
{{DEFAULTSORT:Comite Seguranca Geral}}
#REDIRECIONAMENTO [[Categoria:Revolução Francesa]]
14 510

edições