Diferenças entre edições de "Comité de Segurança Geral"

271 bytes adicionados ,  16h46min de 26 de maio de 2016
Uma fonte
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de Albmont (Salvo o artigo, esperando que o Albmont tenha muda de opinião sobre, "sem fontes? Vira redirect"... Que horror!), com Reversão e avisos.)
(Uma fonte)
{{semmais-fontes|data=Outubromaio de 20132016}}
O '''Comité de Segurança Geral''' foi um órgão criado pela [[Convenção (Revolução Francesa)|Convenção]] para conter a oposição interna ao governo, durante a [[Revolução francesa]]. Instalado em 1792, era encarregado da vigilância e detenção dos suspeitos, e do controle dos ministros da Justiça e do Interior. <ref> Revista História Viva. Ano I, Nº I, pgs. 58-59. Editora Dueto. São Paulo. (Novembro de 2003)</ref>
 
EsseResponsável comitêpela política de repressão ao terror, o Comitê aprovou a chamada ''Lei dos Suspeitos'' a, segundo a qual oso suspeitossuspeito de traição poderiampoderia ser presospreso. Se condenado, o ''suspeito'', teria todos seusos bens confiscados, divididos e vendidos. As terras eram divididas para ficarem mais baratas e serem vendidas para as classes mais pobres.
 
O Comité foi um dos principais órgãos de repressão durante o chamado período do [[Terror (Revolução Francesa)|Terror Jacobino]]. Através dele, do [[Comitê de Salvação Pública]] e do [[Tribunal Revolucionário]], os suspeitos de serem contra os ideais [[Jacobismo|jacobinos]] e anti-revolucionários eram julgados e, se necessário, decapitados na [[guilhotina]], o que se tornou corriqueiro na época.
 
== Membros ==
A composição do comité variou muito. Chegou a contarcontou com um máximo de 30 membros, à época de sua organização, em 2 de outubro de [[1792]], variando epara um mínimo de nove, em setembro de [[1793]]. De [[Germinal (mês)|Germinal]] a [[Termidor]] ano II, era composto de 12 membros.
 
{{Referências}}
{{esboço-históriafr}}
 
14 510

edições