Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 12h33min de 28 de maio de 2016
Consiste, basicamente, de um tubo capilar de vidro, fechado a vácuo, e um bulbo, contendo mercúrio.
 
O mercúrio, por ter um valor alto de [[coeficiente de dilatação]], ele aumenta de volume à menor variação de temperatura. O volume do mercúrio aquecido se expande no tubo capilar do termômetro. E essa expansão é medida pela variação do comprimento, numa escala graduada que pode ter uma precisão de 0,05&nbsp;°C. Algumas vantagens: o seu [[ponto de fusão]] é -40&nbsp;°C e o seu [[ponto de ebulição]] é 360&nbsp;°C, longe das temperaturas comuns em condições normais na superfície da terra; por causa da [[condução térmica]] ser alta, rapidamente atinge o [[equilíbrio térmico]] e se mostra visível a temperatura, e por causa do seu [[calor específico]] ser baixo, não diminui significativamente a temperatura do corpo com que se põe em contato; o fato do mercúrio ser um líquido opaco e escuro facilita a visibilidade da marcação e até mesmo o vidro funciona como uma [[lupa]] tornando ainda mais visível a temperatura marcada.<ref>Estudos de Física, vol. 2, Editora Moderna, Edição 2, 1982, Paulo Toru Ueno e Issao Yamamoto, página 10</ref>[[Ficheiro:Monte Verde 00.jpg|thumb|right|150px|'''Termômetro de mercúrio de Rua''' em [[Monte Verde]], [[Minas Gerais]]]]ÂngeloEusébio.
 
== Termômetros através do tempo ==
Utilizador anónimo