Abrir menu principal

Alterações

3 002 bytes adicionados ,  21h05min de 30 de maio de 2016
adição de conteúdo
[[File:Funcionamento turbo.gif|thumb|300px|Funcionamento de um turbocompressor]]
[[Imagem:Turbocharger.jpg|right|thumb|300px| O Turbocompresor inclui um par de rotores radiais, ligados num só eixo, que funcionam como turbina (lado esquerdo) e compressor (lado direito) conforme ilustração]]
O '''Turbocompressor''',também conhecido com '''turbo''' ou '''turbocharger''', é um equipamento adicionado aos [[Motor de combustão interna|motores de combustão interna]] que aproveita os gases de escape para injetar ar nos [[Cilindro (motor)|cilindros]] (câmara de combustão). Um turbocompressor inclui um par de rotores radiais, ligados num só eixo, que giram de um lado como turbina e do outro como compressor.
 
 
== História ==
[[Imagem:Turbocharger.jpg|right|thumb|300px250px| O Turbocompresor inclui um par de rotores radiais, ligados num só eixo, que funcionam como turbina (lado esquerdo) e compressor (lado direito) conforme ilustração]]
 
Em 1885 [[Gottlieb Daimler]] [[Patente|patenteou]] a ideia de pré-comprimir o ar induzido aos [[Cilindro (motor)|cilindros]], 11 anos mais tarde o ato foi repetido por [[Rudolf Diesel]].
 
O turbo como conhecemos hoje em dia só foi inventado em 1905, pelo engenheiro suíço [[Alfred Büchi]].Em sua patente, concedida naquele mesmo ano, ele descrevia “uma máquina reciprocante pela qual a energia dos gases expelidos pelo motor aumentaria o fluxo da mistura ar-combustível” no qual “a [[energia cinética]] dos gases de escape moveria um eixo ligado a uma turbina, que serviria como pré-compressor para o ar admitido pelos cilindros”. Exatamente o que faz um turbo moderno.<ref name="flatout1>{{citar web|URL= http://www.flatout.com.br/sob-pressao-historia-dos-motores-turbo/ |título= Sob pressão: a história dos motores turbo |autor= Contesini, Leonardo |data= 21 OUTUBRO, 2014|publicado= Flatout |acessodata=28/05/2016}}</ref>
 
O primeiro motor equipado com um turbocompressor não era de um [[automóvel]], e sim de uma [[locomotiva]] a [[diesel]]. Na época os turbos eram usados apenas em motores com grande [[Cilindrada|deslocamento]], como os motores marítimos, ferroviários ou aeronáuticos. No caso dos aviões os compressores foram aplicados para resolver o problema de rarefação do ar nos [[Aspirado|motores aspirados]] em grandes altitudes, pois quanto mais alto mais rarefeito o ar fica. Como o turbo é capaz de manter uma pressão mínima constante, sua adoção nos [[Motor aeronáutico|motores aeronáuticos]] permitiram que os aviões pudessem voar a altitudes mais elevadas sem o risco de perder desempenho.<ref name="flatout1"></ref>Em 1919 a [[General Electric]] instalou um turbocompressor em um [[Biplano|avião biplano]] e, graças à nova tecnologia, ele conseguiu voar a 8.700 metros de altitude — o novo recorde mundial da época.<ref name="flatout1"></ref><ref name="TNY1">{{citar web|URL= http://query.nytimes.com/mem/archive-free/pdf?res=9D07E5D61338EE32A25756C1A96F9C946896D6CF |título= Army Flier with Passenger, in Plane Equipped with Supercharge, Rises 28,500 Feet |autor=|data= 15 Setembro,1919 |publicado= [[The new york times]] |acessodata= 29/05/2016}}</ref>
 
=== A chegada ao mundo das quatro rodas ===
Os motores turbo só começaram aparecer na [[indústria automobilística]] em 1938, quando a fabricante suíça de motores [[Saurer AG|Saurer]] lançou seu motor turbodiesel para [[caminhões]], algo que fez muito sucesso graças ao aumento expressivo do [[torque]] e [[potência]] — que chegava a 40% na época. Dos caminhões para os carros foram outros 20 anos até a chegada do turbo, com uma pequena escala no [[automobilismo]].<ref name="flatout1"></ref>
 
=== O primeiro carro com motor turbo ===
Em 1952 a [[Cummins]] inscreveu nas [[500 Milhas de Indianápolis]] um carro de corridas com motor turbodiesel. Como na época as 500 Milhas faziam parte do calendário da [[Fórmula 1]], pode-se dizer que ele foi o primeiro (e único) carro diesel na Fórmula 1 até hoje. O Cummins Diesel Special não venceu a corrida, mas percorreu todas as 500 milhas sem parar nos [[Pit stop|pit stops]]. <ref name="flatout1"></ref>
 
== Funcionamento ==
O primeiro motor equipado com um turbocompressor não era de um [[automóvel]], e sim de uma [[locomotiva]] a [[diesel]]. Na época os turbos eram usados apenas em motores com grande [[Cilindrada|deslocamento]], como os motores marítimos, ferroviários ou aeronáuticos.
O turbocompressor fica ligado ao [[Coletor (motor)|coletor de escape]] de um [[Motor de combustão interna]], e aproveita a [[energia]] dos gases de escape, gerados no motor, para girar uma turbina que está conectada por meio de um [[eixo (rotação)|eixo comum]] a um [[rotor]] o qual tem a função de [[bomba|bombear]] ar para os cilindros. Esse rotor é um [[compressor|compressor centrífugo]], responsável por capturar o ar atmosférico e comprimi-lo na entrada da admissão ou do coletor de admissão do motor através de mangueiras ou tubulações de alta pressão, em geral o ar admitido passa por um [[intercooler]].<ref>{{citar web|URL= https://gearheadbanger.wordpress.com/2012/02/17/como-funciona-o-turbo/ |título= Como funciona o Turbo? |autor= Varoli, Ricardo |data= 17 de fevereiro, 2012 |publicado= gearheadbanger.wordpress.com |acessodata= 30/05/2016}}</ref>
 
=={{Ver também}}==
 
{{referências}}
{{Commonscat|Turbochargers}}
{{esboço-automobilismo}}
{{Partes do automóvel}}
412

edições