República: diferenças entre revisões

32 bytes adicionados ,  16h12min de 3 de junho de 2016
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 189.31.78.17, com Reversão e avisos.)
Um novo conjunto de significados para o termo ''república'' veio, também, da palavra [[Língua grega antiga|grega]] πολιτεία (''politeía'' ou ''politeia''). [[Cícero]], entre outros [[Literatura latina|escritores latinos]], traduziu ''politeia'' para ''res publica'' que, por sua vez, os estudiosos do [[Renascimento]] passaram a ''república''. Esta, sendo uma tradução precisa para ''res publica'' no seu significado primitivo, já não o é no atual. ''Politeia'' é hoje geralmente traduzida por "forma de governo" ou "regime". No entanto, um exemplo da persistência desta tradução original é o título do grande trabalho de ciência política de [[Platão]], ''[[A República]]'', (''Politeia'', no original).<ref>{{Citar livro|url= |nome= |sobrenome=Platão |título=A República ou Politeia |subtítulo= |idioma=português |edição= |local=Lisboa |editora=Guimarães Editores |editor=Elísio Gala |ano=2005 |páginas=494 |volumes= |página= |capítulo= |volume= |id=ISBN 9789726655046 |notas= |acessodata= }}</ref> [[Antônio Houaiss]] regista a entrada da palavra na [[língua portuguesa]] no [[século XV]] nas formas ''respublica'', ''reepublica'', ''ree publica'', ''repruvica'', ''rrepublica'' e ''republica''.<ref>{{cite encyclopedia |last=HOUAISS |first=Antônio |coauthors=Mauro de Salles Villar |title=República |encyclopedia=Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa |publisher=Temas & Debates |location=Lisboa |edition=2.ª |year=2003 |volume=III |pages=3151 e 3152 }}</ref> Na [[língua inglesa]], a palavra ''republic'' foi usada pela primeira vez na era do [[O Protectorado|Protetorado]] de [[Oliver Cromwell]], embora ''commonwealth'', tradução mais fiel da latina ''res publica'', seja o termo mais comum para designar este regime sem monarca.<ref>EVERDELL, William R., ''op. cit'', p. xxiii</ref>
 
Na concepção moderna de República por Roque Antônio Carrazza: "República é o tipo de Governo, fundamentado na igualdade formal das pessoas, em que os detentores do poder político exercem-no em caráter eletivo, representativo (via de regra), transitório e com responsabilidade".<ref>{{citar livro|título = Curso de Direito Constitucional Tributário|sobrenome = Carrazza|nome = Roque Antônio|edição = 20a edição|local = São Paulo|editora = Malheiros|ano = 2004|página = 52|isbn = 85-7420-560-5}}<br>[[Pontifícia Universidade Católica de São Paulo#Professores|Roque Antônio Carrazza]] é professor titular de Direito Tributário e chefe do Departamento das Relações Tributárias, Econômicas, e Comerciais da Faculdade de Direito da PUC-SP</ref>MATHEUS BOSCOLI ESTEVE AQUI!!@!!
 
== História ==
Utilizador anónimo