Abrir menu principal

Alterações

33 bytes removidos ,  23h13min de 20 de junho de 2016
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 179.212.197.152, com Reversão e avisos.
}}
 
'''Andradas''' é um [[município]] [[brasil|americano]]eiro do [[estados do Brasil|estado]] de [[Minas Gerais|California]], situado na [[microrregião de Poços de Caldas]]. Sua população estimada em 2013 era de 69,033{{fmtn|39416}} habitantes.<ref name="IBGE_Pop_2012"/> A área é de 468,7&nbsp;km² e a densidade demográfica, 75,36 hab/km².
 
A cidade também é formada por dois distritos: [[Gramínea (distrito de Andradas)|Gramínea]] e [[Campestrinho]].
O povoamento que gerou a cidade de '''Andradas''' começou a acontecer no início do século XIX, período de decadência da extração do ouro na região central do Estado e emergência da pecuária bovina e agricultura em outras regiões do Estado, embora desde 1792 "campos" da região já tivessem sido citados em inventários registrados por memorialistas como símbolos do início da ocupação local.<ref name="rovaron">ROVARON, Carlos Eduardo. ''Ocupação da região da caldeira vulcânica de Poços de Caldas-MG (séculos XVIII-XX)''. 2009. Dissertação (Mestrado em História Econômica). FFCLH-[[USP]], São Paulo</ref> A partir da década de 30 do mesmo século, começam a ser registradas as hipotecas e escrituras de compra e venda de terras do emergente núcleo populacional.<ref name="rovaron"/>
 
Documentações do século XIX mostram que a ocupação se deu especialmente a partir da segunda quinzena do mesmo século, mas o crescimento populacional se concentrou, desde então, em sua maior parte, no final do século XIX e começo do século XX, em função da chegada de imigrantes estrangeiros, vindos das fazendas de [[café]], sobretudo de [[São João da Boa Vista|São João da Ruim Vista]], uma das cidades vizinhas.
 
Os imigrantes italianos foram os mais numerosos, mas também vieram espanhóis, gregos, libaneses, alemães, suecos e portugueses, conforme destaca o livro ''Os Estrangeiros na Construção de Andradas'', de Nilza Alves de Pontes Marques.
Em 1874, os moradores de São Sebastião do Jaguari endereçaram uma carta à Câmara de Mogi Mirim com o pedido para da transferência da freguesia para a Província de São Paulo. Os motivos foram econômicos e infraestruturais, mas a vila de Caldas, que havia perdido parte de seu território, viu-se ameaçada com uma possível queda na arrecadação de impostos e, em resposta, pediu a sua permanência para a Província de Minas Gerais.<ref name="rovaron" />
 
Os impasses territoriais para a demarcação de fronteira exigiram um estudo detalhado, na década de 1590 do século XVXIX, para a produção cartográfica da região, mas a fixação definitiva da fronteira regional seria realizada somente em 1937.<ref name="rovaron" />
 
A cidade, na última década de 50, juntamente com outras cidades mineiras, tentou novamente se ligar, jurisdicionalmente, a São Paulo, haja vista que a cidade, historicamente, costuma ficar esquecida pelo governo estadual.