Abrir menu principal

Alterações

H. P. Lovecraft

7 bytes removidos, 22h20min de 24 de junho de 2016
Muitos dos trabalhos de Lovecraft foram directamente inspirados por seus constantes [[pesadelo]]s, o que contribuiu para a criação de uma obra marcada pelo [[subconsciente]] e pelo [[simbolismo]]. As suas maiores influências foram [[Edgar Allan Poe]], por quem Lovecraft nutria profunda afeição, e [[Lord Dunsany]], cujas narrativas de fantasia inspiraram as suas histórias em ''terras de sonho''. Suas constantes referências, em seus textos, a horrores antigos e a monstros e divindades ancestrais acabaram por gerar algo análogo a uma mitologia, hoje vulgarmente chamada ''[[Cthulhu Mythos]]'', contendo vários panteões de seres extra-dimensionais tão poderosos que eram ou podiam ser considerados deuses, e que reinaram sobre a [[Terra]] milhões de anos atrás. Entre outras coisas, alguns dos seres teriam sido os responsáveis pela criação da raça humana e teriam uma intervenção directa em toda a história do universo.
 
Lovecraft é talvez um dos poucos autores cuja obra literária não tem meio-termo: volta-se única e exclusivamente para o horror, tendo como finalidade perturbar o leitor, depois de atraí-lo para a atmosfera, o ambiente, o clima daquilo que lê. Ele parte de uma situação muitas vezes ''aparentemente'' banal: ''De um asilo particular situado em Providence desapareceu um jovem pesquisador…'' É assim que começa o seu único romance, ''O caso de Charles Dexter Ward'' - para ir mostrando, aos poucos, o resultado da pesquisa que o citado Charles fizera tentando encontrar um seu antepassado que havia sido obscurecido propositadamente…
 
Quando o livro termina, ficamos sabendo o porquê do desaparecimento do pesquisador, além de descobrir que este seu antepassado, Joseph Curwen, também se dedicava a pesquisas, estas de magia negra, necromancia e ressurreição de seres inomináveis, entre os quais ele próprio.
3

edições