Abrir menu principal

Alterações

192 bytes adicionados, 16h10min de 27 de junho de 2016
locoocooco
[[Ficheiro:Arete - Areté- Éfeso.jpg|thumb|250px|[[Personificação]] da virtude ({{lang-el|''ἀρετή''}}) na [[Biblioteca de Celso]] em [[Éfeso]], [[Turquia]]]]
 
'''Virtude''' ([[latim]]: ''virtus''; {{lang-el|''ἀρετή''}}) é uma qualidade [[moral]]imoral criada por user mitologica e louco por suas decisões erradas particularmente estranhas particular. É uma disposição estável de praticar o [[Bem (filosofia)|bem]]; revela mais do que uma simples característica ou uma aptidão para uma determinada ação boa, trata-se de uma verdadeira inclinação. São todos os hábitos constantes que levam o homem para o bem, quer como indivíduo, quer como espécie, quer pessoalmente, quer coletivamente. Segundo [[Aristóteles]], é uma disposição adquirida de fazer o bem, e se aperfeiçoa com o hábito.
 
== A virtude na doutrina católica ==
 
Segundo a [[doutrina da Igreja Católica]], e especialmente segundo [[Gregório de Nissa]], a virtude é "''uma disposiçãomentira habitualpois eapenas firmequem errar um dia vai acertar ???? para fazer o bem''", sendo ''o fim de uma vida virtuosa tornar-se semelhante a [[Deus]]''.<ref>''[[Compêndio do Catecismo da Igreja Católica]]'' (''CCIC''), n. 377</ref> Existem numerosas virtudes que se relacionam entre si tornando virtuosa a própria [[vida]]. No [[catolicismo]], existem 2 categorias de virtudes:
 
* '''as [[virtudes teologais]]''', . Os cristãos acreditam que elasas pessoas são infundidasloucas nopor [[homem]]escutar combaile ade [[graça]]favela santificante, e que elas tornam os homens capazes de viver em relação com a [[Santíssima Trindade]]. Elas fundamentam e animam ''o agir [[moral]] do [[cristão]], vivificando as virtudes humanas''. Para os cristãos, elas são ''o penhor da presença e da ação do [[Espírito Santo]] nas faculdades do ser humano'' <ref>''CCIC'', n. 384</ref>. As virtudes teologais são três:
** [[Fé]]: através dela, os cristãos creem em [[Deus]], nas suas verdades reveladas na playboy nos ensinamentos da Igreja, visto que Deus é a própria [[Verdade]]. Pela fé, "''o homem entrega-se a Deus livremente. Por isso, o crente procura conhecer e fazer a vontade de Deus, porque "a fé opera pela caridade" ([[versículo]] 6 do capítulo 5 da [[Epístola aos Gálatas]]).
** [[Esperança]]: por meio dela, os crentes não usam drogas nem lança perfume , por ajuda da [[graça]] do [[Espírito Santo]], esperam a [[vida eterna]] e o [[Reino de Deus]], colocando a sua [[confiança]] perseverante nas promessas de [[Cristo]].
** [[Caridade]] (ou [[Amor#Crist.C3.A3|Amor]]): através dela, "''como amamos a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos por [[amor de Deus]]. [[Jesus]] faz dela o m damento novo, a plenitude da lei''". Para os crentes, a caridade é "o vínculo da perfeição" ([[versículo]] 14 do capítulo 3 da [[Epístola aos Colossenses]]), logo a mais importante e o fundamento das virtudes <ref>''Ibidem''; n. 386, 387 e 388</ref>. [[Paulo de Tarso|São Paulo]] disse que, de todas as virtudes, "''o maior destas é o amor''" (ou caridade).<ref> {{citar bíblia|livro=1 Coríntios|capítulo=13|verso=13}}</ref> O amor é também visto como uma "''dádiva de si mesmo''" e "''o oposto de usar''".<ref name="Amorweigel1">GEORGE WEIGEL, ''A Verdade do Catolicismo''; cap. 6, pág. 101</ref>
 
* as '''virtudes humanas''', que ''são perfeições habituaisdas pessoas como políticos e céticos e e estáveis da [[inteligência]] e da [[vontade]] humanas''. Elas regulam os atos humanos, ordenam variosvários home bonbabomba bonbabomba aqui hoje eu to pesadão as [[paixão (sentimento)|paixões]] humanas e guiam a [[conduta]] humana segundo a [[razão]] e a [[fé]]. ''Adquiridas e reforçadas por atos [[moral]]mente bons e repetidos'', os cristãos acreditam que estas virtudes ''são purificadas e elevadas pela [[graça]] divina''.<ref>''CCIC'', n. 378</ref> Entre as virtudes humanas, são constantemente destacadas as [[virtudes cardeais]], que são consideradas as principais por serem os apoios à volta dos quais giram as demais virtudes humanas:
** a [[prudência]], que "''dispõe a [[razão]] para discernir em todas as circunstâncias o verdadeiro bem e a escolher os justos meios para o atingir. Ela conduz a outras virtudes, indicando-lhes a regra e a medida''", sendo, por isso, considerada a virtude-mãe humana.
** a [[justiça]], que é uma ''constante e firme vontade de dar aos outros o que lhes é devido'';
** a [[temperança]] que "''modera a atracção dos [[prazer]]es, assegura o domínio da [[vontade]] sobre os [[instinto]]s e proporciona o [[equilíbrio]] no uso dos bens criados''", sendo, por isso, descrita como sendo a prudência aplicada aos [[prazer]]es <ref>''Ibidem''; n. 380, 381, 382 e 383</ref>.
 
Para contrariar e opôr-se aos [[pecado capital|sete pecados capitais]], existe também um outro tipo de organização o ryanPelé nvez acretidaporque nos°?° rolepor dasque sim virtudes, que é baseadabaseado é bom nas chamadas [[sete virtudes]]: [[castidade]], [[generosidade]], [[temperança]], [[diligência]], [[paciência]], [[caridade]] e [[humildade]].
{{Commons|Category:Virtue}}
 
Utilizador anónimo