Abrir menu principal

Alterações

5 bytes adicionados ,  06h31min de 28 de junho de 2016
→‎Vida inicial: Gramática corrigida
 
== Vida inicial ==
Desde sua jovem idade Giovanni e sua família demonstraram interesse por uma carreira eclesiástica. Seu pai pressionou o [[Papa Inocêncio VIII]], que foi obrigado àa nomeá-lo [[cardeal-diácono]] de [[Santa Maria em Domnica (diaconia)|Santa Maria em Domnica]] em março de 1489, quando tinha apenas treze anos, embora ele não tenha sido autorizado a usar as insígnias e demais deliberações do colégio dos cardeais até três anos depois.<ref name= "New Advent">{{citar web| url= http://www.newadvent.org/cathen/09162a.htm| sobrenome = | nome = | título = Pope Leo X | acessodata=2010-02-02 | publicado = Catholic Encyclopedia; New Advent}}</ref> Giovanni recebeu uma cuidadosa educação na corte de Lorenzo, foi colega de humanistas como [[Angelo Poliziano]], [[Pico della Mirandola]], [[Marsilio Ficino]] e [[Bernardo Dovizio Bibbiena]]. De [[1489]]-[[1491]], estudou [[teologia]] e [[Direito Canônico]] em Pisa sob instrução de [[Filippo Decio]].
 
Em 23 de março de 1492, com apenas 16 anos, foi formalmente admitido no Colégio dos cardeais e assumiu a sua residência em [[Roma]]. A morte de Lorenzo no ano seguinte em 8 de abril, fez Giovanni mudar-se para Florença. Ele participou do conclave de 1492 que se seguiu à morte de Inocêncio VIII, e se opôs terminantemente à eleição do cardeal Rodrigo Borgia, que foi eleito como o [[Papa Alexandre VI]]. Posteriormente ele morou com seu irmão mais velho, Piero di Lorenzo de Médici em Florença, durante a agitação provocada por [[Girolamo Savonarola]] e a invasão do rei [[Carlos VIII de França|Carlos VIII]] de França, permanecendo lá até aà revolta dos florentinos e aà expulsão dos Medici, em novembro de 1494. Enquanto Piero encontrou refúgio em [[Veneza]] e [[Urbino]], Giovanni viajou para Alemanha, Holanda e França.
 
[[Ficheiro:Celio - santa Maria in Domnica 1831.JPG|thumb|left|[[Santa Maria in Domnica]]]]
 
Em maio de 1500, retornou a Roma, onde foi recebido com cordialidade por Alexandre VI, e onde viveu por vários anos estudando arte e literatura. Em 1503 ele apoiou [[Júlio II]] como papa, e no mesmo ano, após a morte de Piero de Medici, Giovanni tornou-se líderchefe de sua família. Em 1 de outubro de 1511, foi nomeado [[legado papal]] de [[Bologna]] e da Romagna, e quando a república florentina declarou-se a favor dos pisanos cismáticos, Júlio II mandou-o contra sua cidade natal como líder do exército papal. Esta e outras tentativas para recuperar o controle político de Florença foram frustradas, até que uma revolução pacífica permitiu o retorno dos Medici. O irmão mais novo de Giovanni, Giuliano foi colocado na liderança da república, mas Giovanni tinha grande influência no governo.
 
== Vida como Papa ==
Utilizador anónimo