Diferenças entre edições de "Luís Alexandre de Bourbon"

126 bytes adicionados ,  13h22min de 7 de julho de 2016
 
== Biografia ==
Foi o terceiro filho que teve o do rei [[Luís XIV de França|Luís XIV de França]] com sua amante Françoise-Athénaïs, [[marquesaFrancisca de MontespanAtenas]]. O pai o legitimou Luís e aos seus trestrês irmãos que sobreviviamsobreviveram, e declarou até que dois filhos seus com a Montespan eram dignos de, eventualmente, suceder no trono. Quando sua mãe morreu em [[1707]], Luís Alexandre e as irmãs choraram-na em privado, pois qualquer manifestação pública foi proibida pelo rei e por [[Françoise d'Aubigné]], a Madame de Maintenon]], que ocupava agora um lugar especial no coração do rei.
 
Fundador da Casa de Bourbon-Toulouse, foi feito Almirante de França aos cinco anos, desde [[1683]]. Entregue desde o nascimento aos cuidados de MmeMadame de Monchevreuil como sua irmã mais velha [[Françoise-MarieFrancisca Maria de Bourbon]], futura duquesa de OrleansOrleães. Na ocasãoocasião de sua legitimação, em 1681, foi feito conde de Toulouse. Em [[1684]], já era coronel de um regimento de infantaria batizado com seu nome, e em [[1693]]m mestre de campo de um regimento de cavalaria. Em janeiro de 1689, foi nomeado governador da Guyenne ou [[Aquitânia]], cargo que trocou pelo de governador da [[Bretanha]] em [[1695]]. Em 1693, tornou-se Cavaleiro das Ordens do Rei e uma década mais tarde, Cavaleiro do [[Tosão de Ouro]]. Em 3 de janeiro de [[1696]], foi criado Marechal de França, comandante dos Exércitos reais no ano seguinte. Em março de [[1714]], obteve o título de Grande Caçador da França ou ''Grand Veneur''.
 
Em 1693, tornou-se Cavaleiro das Ordens do Rei e uma década mais tarde, Cavaleiro do [[Tosão de Ouro]]. Em 3 de janeiro de [[1696]], foi criado [[Marechal]] de França, comandante dos Exércitos reais no ano seguinte. Em março de [[1714]], obteve o título de Grande Caçador da França ou ''Grand Veneur''.
Na [[Guerra da Sucessão de Espanha]], teve por incumbência defender a ilha da [[Sicília]] e comandou a frota francesa na Batalha de [[Málaga]] em [[1704]].
 
Na [[Guerra da Sucessão de Espanha]], teve por incumbência defender a ilha da [[Sicília]] e comandou a frota francesa na Batalha de [[Málaga]], em [[1704]].
Morto seu pai, o rei, em [[1715]], manteve-se afastado das intrigas de sua cunhada Anne-Louise Bénédicte, duquesa do Maine. Seu irmão, o duque, tinha sido banido do Conselho da Regência, mas ele próprio não foi afastado dos cargos políticos, sendo nomeado pouco depois Ministro da Marinha, herdando um grupo de funcionários chefiado por Joseph Pellerin.
 
Morto seu pai, o rei, em [[1715]], manteve-se afastado das intrigas de sua cunhada Anne-Louise[[Luísa BénédicteBenedita de Bourbon]], duquesa do Maine. Seu irmão, o duque [[Luís Augusto de Bourbon, duque de Maine|Luís Augusto]], tinha sido banido do Conselho da Regência, mas ele próprio não foi afastado dos cargos políticos, sendo nomeado pouco depois Ministro da Marinha, herdando um grupo de funcionários chefiado por Joseph Pellerin.
Pouco antes de sua morte em 1715, [[Luís XIV|Luís XIV de França]] adicionou um codicilo a seu testamento em que dizia que, extinta sua linha e a de seus filhos legítimos, o trono poderia ser herdado pelo [[duque do Maine]] e pelo conde de Toulouse, seus filhos legitimados. O que significava também que podiam, caso preciso, assumir o papel de regente do novo rei, de cinco anos – [[Luís XV|Luís XV de França]]. Nas Filipe II [[duque de Orleans]] fez o Parlamento de Paris votar pela aprovação do testamento, e como resultado se tornou o único regente de França.
 
Pouco antes de sua morte em 1715, [[Luís XIV|Luís XIV de França]] adicionou um codicilo a seu testamento em que dizia que, extinta sua linha e a de seus filhos legítimos, o trono poderia ser herdado pelo [[duque do Maine]] e pelo conde de Toulouse, seus filhos legitimados. O que significava também que podiam, caso preciso, assumir o papel de regente do novo rei, de cinco anos – [[Luís XV|Luís XV de França]]. NasMas [[Filipe IIde [[duqueOrleães, Duque d'Orleães, Regente de OrleansFrança|Filipe de Orleães]], marido da irmã de Luís, Francisca Maria, fez o Parlamento de Paris votar pela aprovaçãoanulação do testamento, e como resultado se tornou o único regente de França.
Em [[1722]] entregou o cargo de Ministro a Joseph Fleuriau d´Armenonville, de quem comprara aliás em 1706 o castelo de [[Ramboullet]]. Em [[1717]] o governo construiu um forte na colônia da [[Louisiânia]], na América, batizado Fort Toulouse em sua homenagem – perto da atual cidade de Wetumpka, no Estado do [[Alabama]].
 
Em [[1722]] entregou o cargo de Ministro a Joseph Fleuriau d´Armenonville, de quem comprara aliás em 1706 o castelo de [[Ramboullet]]. Em [[1717]] o governo construiu um forte na colônia da [[Louisiânia]], na América, batizado Fort Toulouse em sua homenagem – perto da atual cidade de Wetumpka, no Estado do [[Alabama]].
 
==Casamento e descendência==