Abrir menu principal

Alterações

82 bytes adicionados ,  17h28min de 14 de julho de 2016
Apesar de Pedro adorar seus passatempos militares e náuticos, sua mãe estava insatisfeita com as atitudes do filho. Mesmo tendo crescido no ambiente mais ocidentalizado da casa de Metveiev, Natália ficou irritada pelo interesse do czar em assuntos e pessoas estrangeiras. Os holandeses tratavam Pedro como um aprendiz, lhe apresentaram ao álcool e cachimbo, e também a mulheres estrangeiras que tinham um comportamento muito diferentes das reclusas russas; a czarina achava tudo isso inaceitável. Além disso, o filho passava bom tempo tempo perto de canhões e velejando, colocando em risco sua vida e as perspectivas de gerar um herdeiro para continuar a [[dinastia Romanov]]. Quando Pedro chegou aos dezesseis anos em 1688, Natália achou que hora dele se casar com uma garota russa que poderia distraí-lo para longe dos militares e estrangeiros.<ref> {{harvnb|Massie|2015|pp=88–89}} </ref>
 
Ele aceitou a vontade da mãe mesmo não se interessando pelo assunto.<ref name=massie89 > {{harvnb|Massie|2015|p=89}} </ref> A czarina selecionou as mulheres que considerava mais adequadas e as apresentou ao filho, que escolheu [[Eudóxia Lopukhina]] e eles se casaram em 6 de fevereiro de 1689.<ref> {{harvnb|Riasanovsky|2000|p=218}} </ref> Ela tinha três anos a mais que ele e era oriunda de uma família antiga, respeitada e conservadora, sendo uma mulher tímida, de grande devoção religiosa e adversa àquilo que era estrangeiro.<ref> {{harvnb|Massie|2015|pname=89}}massie89 </ref> De seu casamento, eles tiveram dois filhos: [[Aleixo Petrovich, Czarevich da Rússia|Aleixo]] e Alexandre. O segundo morreu sete meses depois do nascimento e Pedro estava tão desinteressado que não compareceu ao funeral.<ref name=massie8990 > {{harvnb|Massie|2015|pp=89–90}} </ref>
 
Pedro e Eudóxia eram completamente incompatíveis como casal. Ele estava na época completamente interessado em suas descobertas e atividades práticas, enquanto ela era incapaz de compreender o nível de atividade do marido e seu interesse por estrangeiros. Eudóxia tinha dificuldades em conversar com Pedro, enquanto este achava a parceira entediante. Ele voltou para Plescheievo assim que pode,<ref name=massie8990 /> escrevendo cartas para mãe mas nenhuma para a esposa.<ref> {{harvnb|Massie|2015|p=91}} </ref> Natália continuou irritada com Pedro, porém aos poucos passou a enxergar as limitações de Eudóxia e concordar com a avaliação negativa que o filho tinha feito. Por sua vez, Eudóxia tentava chamar a atenção do czar da melhor maneira que podia, sem sucesso.<ref> {{harvnb|Massie|2015|p=92}} </ref> Seu desgosto por estrangeiros aumentou, culpando-os por terem lhe tirado o marido.<ref> {{harvnb|Massie|2015|p=90}} </ref>