Abrir menu principal

Alterações

1 536 bytes adicionados ,  05h06min de 15 de julho de 2016
 
Em [[1978]] voltou à política, sendo eleito deputado federal no Rio de Janeiro pelo [[Movimento Democrático Brasileiro]] (MDB). Após a extinção do regime de bipartidarismo, encontrou dificuldade para definir sua nova filiação partidária, mas em [[1982]], integrando o [[Partido Trabalhista Brasileiro]] (PTB), reelegeu-se para a Câmara dos Deputados. Foi um dos fundadores do [[Partido da Frente Liberal]] mas não logrou reeleger-se nas eleições para a Assembleia Nacional Constituinte, em [[1986]].
 
Celso também se aventurou pela literatura com mais de dez livros publicados. Junto com a esposa Hilka Peçanha, fundou a Associação Filantrópica Educacional Hilka e Celso Peçanha, em Pé Pequeno, bairro de Santa Rosa, em Niterói.
 
Filho de Ruy Peçanha e Maria Crespo Peçanha, e sobrinho do ex presidente Nilo Peçanha, Celso Peçanha tem merecidas homenagens em diversas cidades de nosso estado, entre elas a estrada Governador Celso Peçanha em Niterói e o Teatro Celso Peçanha em Três Rios.
 
Dentre as obras de Celso, estão: A planície e o horizonte - memórias inacabadas, de 1997; Campos dos Goytacazes, de 1961; Nilo Peçanha e a revolução brasileira, de 1978; Brasil Zero Hora – Tensões e esperanças (discursos), de 1979; Diálogos com a verdade, de 1980; Liceu de Humanidades de Campos – Cem anos de comunhão (discurso na Câmara), de 1980; Bandeirantes e Pioneiros no Ensino Fluminense, de 1982; Mensagem Governo Celso Peçanha, de 1962; Para construir o futuro – (discursos e projetos), de 1984; De Santo Eduardo ao Parlamento, de 1984; O dia do Maçon (discurso pronunciado na Câmara), de 1985; Álcool, combustível que se planta, de 1979.
 
Foi professor do ensino médico em Valença, Niterói, Rio Bonito e Campos; corretor de imóveis e agente de investimentos; diretor da Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Econômicas de Teresópolis, de 1975 a 1978; delegado do Recenseamento, em 1940, no município de Valença e procurador do Tribunal de Contas Especial do Rio de Janeiro.
 
{{começa caixa}}
Utilizador anónimo