Diferenças entre edições de "João Pedro Matos Fernandes"

2 131 bytes adicionados ,  16h45min de 24 de julho de 2016
sem resumo de edição
|local_morte =
|partido=[[Partido Socialista (Portugal)|Partido Socialista]]
|profissão=[[Engenharia civil|Engenheiro civil]] e [[Administrador|Administrador de empresas]]
|profissão=
}}
'''João Pedro Soeiro de Matos Fernandes''' ([[Águeda]], [[Águeda (freguesia)|Águeda]], [[1967]]) é um [[Engenharia|engenheiro civil]] e [[Administração|administrador de empresas]] [[Português|português]].
'''João Pedro Soeiro de Matos Fernandes''' ([[Águeda]], [[Águeda (freguesia)|Águeda]], [[1967]]) é o atual [[Ministério do Ambiente (Portugal)|ministro do Ambiente]] de [[Portugal]].<ref>[https://dre.pt/application/file/71124703 Decreto do Presidente da República n.º 129-C/2015 de 26 de novembro]</ref><ref>{{Citar web|título = João Pedro Matos Fernandes|URL = http://www.portugal.gov.pt/pt/ministerios/mamb/equipa/ministro/joao-pedro-matos-fernandes.aspx|obra = www.portugal.gov.pt|acessadoem = 2015-11-30}}</ref><ref>{{Citar web|título = Matos Fernandes, um ministro do Ambiente com uma encomenda em particular|URL = http://www.publico.pt/ecosfera/noticia/matos-fernandes-um-ministro-do-ambiente-com-uma-encomenda-em-particular-1715444|obra = PÚBLICO|acessadoem = 2015-11-30}}</ref><ref>{{Citar web|título = Ministro do Ambiente: João Matos Fernandes, um homem de “consensos” para acalmar a crispação nas águas|URL = http://expresso.sapo.pt/politica/2015-11-24-Ministro-do-Ambiente-Joao-Matos-Fernandes-um-homem-de-consensos-para-acalmar-a-crispacao-nas-aguas|obra = Jornal Expresso|acessadoem = 2015-11-30}}</ref>
 
'''João Pedro Soeiro de Matos Fernandes''' ([[Águeda]], [[Águeda (freguesia)|Águeda]], [[1967]]) éÉ o atual [[Ministério do Ambiente (Portugal)|ministro do Ambiente]] de [[Portugal]].<ref>[https://dre.pt/application/file/71124703 Decreto do Presidente da República n.º 129-C/2015 de 26 de novembro]</ref><ref>{{Citar web|título = João Pedro Matos Fernandes|URL = http://www.portugal.gov.pt/pt/ministerios/mamb/equipa/ministro/joao-pedro-matos-fernandes.aspx|obra = www.portugal.gov.pt|acessadoem = 2015-11-30}}</ref><ref>{{Citar web|título = Matos Fernandes, um ministro do Ambiente com uma encomenda em particular|URL = http://www.publico.pt/ecosfera/noticia/matos-fernandes-um-ministro-do-ambiente-com-uma-encomenda-em-particular-1715444|obra = PÚBLICO|acessadoem = 2015-11-30}}</ref><ref>{{Citar web|título = Ministro do Ambiente: João Matos Fernandes, um homem de “consensos” para acalmar a crispação nas águas|URL = http://expresso.sapo.pt/politica/2015-11-24-Ministro-do-Ambiente-Joao-Matos-Fernandes-um-homem-de-consensos-para-acalmar-a-crispacao-nas-aguas|obra = Jornal Expresso|acessadoem = 2015-11-30}}</ref>
 
==Biografia==
Licenciou-se em [[Engenharia Civil]], pela [[Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto]] em [[1991]] (opção de Planeamento Territorial) e concluiu o Mestrado em [[Transportes]], no [[Instituto Superior Técnico]], em [[1995]].
 
Entre [[1990]] e [[1995]] foi técnico superior na [[Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte]], na área do Ordenamento do Território, tendo sido o coordenador do setor dos transportes. Chamado para adjunto do Secretário de Estado dos Recursos Naturais, em [[1955]], assumiu em [[1997]] a função de chefe de gabinete do Secretário de Estado Adjunto da Ministra do Ambiente, entre [[1997]] e [[1999]].
 
Depois da experiência no governo, tornou-se administrador da consultora de projetos de desenvolvimento Quarternaire Portugal, entre [[1999]] e [[2005]].
 
Foi vogal do Conselho da Administração dos Portos do Douro e Leixões, entre abril de [[2005]] e maio de [[2008]] e presidente do Conselho de Administração da Admistração da mesma empresa, até maio de [[2012]]. Subsequentemente assumiu o cargo homólogo no [[Porto de Viana do Castelo]], desde a sua criação ([[janeiro]] de [[2009]]) até [[maio]] de [[2012]]. Também foi Presidente da Associação dos Portos Portugueses, entre abril de 2008 e abril de 2010.
 
Foi docente do Instituto Superior Técnico (Infraestruturas) e do Instituto Superior de Transportes (Impactes Energéticos e Ambientais dos Transportes).
 
Depois da passagem por [[Moçambique]] &mdash; exerceu, entre junho de [[2012]] e [[dezembro]] de [[2013]], a função de assessor do Conselho de Administração das empresas Terminais do Norte e Portos do Norte ([[Grupo Manica]]), incluindo funções de gestão do Porto de Nacala em Moçambique &mdsah; foi nomeado presidente da Águas do Porto, em [[janeiro]] de [[2014]]].
 
Em [[2015]] ingressou no [[XXI Governo Constitucional]] como [[Ministro do Ambiente]].
 
{{Referências}}
Utilizador anónimo