Diferenças entre edições de "Cyrano de Bergerac"

6 bytes removidos ,  11h38min de 30 de julho de 2016
Fix isbn com erros utilizando AWB
(Fix isbn com erros utilizando AWB)
Aos 20 anos, perdeu a pensão que recebia de seu pai, ao envolver-se num duelo, entrando para o exército, junto ao Capitão Carbon de Casteljaloux. Supõe-se que Cyrano tenha duelado perto de mil vezes, em especial devido às brincadeiras que faziam com seu nariz, bastante grande. Teve dois ferimentos em combate, e um deles lhe deixou uma cicatriz, paralela ao nariz. Destacou-se não apenas como escritor, mas também como espadachim e soldado.
 
Em 1641 deixou o exército, e escreveu suas obras mais importantes: a peça ''A Morte de Agripina'' e dois livros de ficção científica: ''[[Histoire comique des Estats et empires de la Lune]]''("História Cômica dos Estados e Impérios da Lua") (1657) e ''[[Histoire comique des Estats et empires du Soleil]]'' ("História Cômica dos Estados e Impérios do Sol"), entre 1642 e 1655. Tais livros foram publicados em 1657 e 1662, respectivamente, e descrevem jornadas ao sol e à lua. Os métodos do voo especial que Cyrano descreve são inventivos, e refletem seu materialismo filosófico.
 
Há especulações atuais de que Cyrano era [[homossexual]]<ref>Cronk, Nicholas (Introduction), ''Cyrano de Bergerac: A Heroic Comedy in Five Acts'', (Oxford University Press, 1998), ISBN 0192836439</ref><ref>Addyman, Ishbel, ''Cyrano: The Life and Legend of Cyrano de Bergerac'', (Simon & Schuster Ltd, 2008), ISBN 0743286197</ref>. Acredita-se que, por volta de 1640, ele começou um romance com [[Charles Coypeau d'Assoucy]], um escritor e músico, relacionamento que parece ter se estendido até por volta de 1653, quando eles iniciaram uma amarga rivalidade. Bergerac começou a enviar ameças de morte a d’Assoucy, levando-o a deixar Paris. A questão se estendeu a uma série de textos satíricos escritos por ambos. Bergerac escreveu ''Contre Soucidas'' (um anagrama com nome de seu inimigo), e ''Contre un ingrat'', enquanto d’Assoucy contra-atacou com ''Le Combat de Cyrano de Bergerac avec le singe de Brioché au bout du Pont-Neuf'' (“A Batalha de Cyrano de Bergerac com o Macaco de Brioché sobre a Ponte Nova”).
 
==Características literárias e pessoais==
Suas obras ''História Cômica dos Estados e Impérios da Lua'', e ''História Cômica dos Estados e Impérios do Sol'' inspiraram várias obras posteriores, tais como Micrômegas, de [[Voltaire]], e [[Viagens de Gulliver]], de [[Jonathan Swift]].
 
Questionou os intelectuais de sua época, criando polêmicas relacionadas à religião e crenças tradicionais. Sua peça ''A Morte de Agripina'' foi considerada blasfêmia pela igreja.
| ano = 1976
| publicação = Abril Cultural, Victor Civita
| isbn notas= Introdução: Mosqueteiro e poeta.
}}
*{{Citar livro
| ano = 1985
| publicação = São Paulo: Editora Teatral
| isbn notas= Programa lançado por ocasião da estréia da peça Cyrano de Bergerac no [[Teatro Cultura Artística]] (SP - Brasil). Dir: [[Flávio Rangel]]
}}