Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 15h15min de 23 de agosto de 2016
sem resumo de edição
| exclui = *[[Embryophyta]]
}}
As '''algas verdes''' são um grupo de organismos [[fotossíntese|fotossintéticos]] composto por espécies microscópicas e macroscópicas. Encontram-se em todos os ambientes aquáticos: marinho, salobre, água doce, e deno águaambiente doceterrestre, em locais como, troncos, folhas, neve, em solos úmidos, dentre outros. A maioria das espécies vive a maior parte do seu ciclo de vida como células isoladas. Outras no entanto, podem associar-se em colonias ou, em filamentos, podem ser ramificados ou não, além de possuir flagelo.
 
As algas verdes são um grande grupo de algas a partir de qual os [[Embryophyta|embriófitos]] (ou ''plantas terrestres'') emergiu.<ref name="palmer">{{cite journal | url = http://www.amjbot.org/cgi/content/full/91/10/1437 | title = The plant tree of life: an overview and some points of view | author = Jeffrey D. Palmer, Douglas E. Soltis and Mark W. Chase | journal = American Journal of Botany | year = 2004 | volume = 91 | pages = 1437–1445 | doi = 10.3732/ajb.91.10.1437}}</ref> Como tal, formam um grupo [[parafilético]], apesar do grupo formado pelas algas verdes em conjunto com os embriófitas ser [[monofilético]] (e normalmente denominado apenas por reino [[Plantae]]). As algas verdes incluem organismos flagelados unicelulares ou coloniais, normalmente com dois [[flagelo]]s por célula. No grupo das [[Charales]], os parentes mais próximos das ''plantas superiores'', a total diferenciação dos [[tecido]]s ocorre. Algumas espécies são multicelulares, existindo cerca de 6000.<ref name="Thomas 02">Thomas, D. 2002. ''Seaweeds.'' The Natural History Museum, London. ISBN 0 565 09175 1</ref> Atualmente, este phylum contém 500 gêneros descritos e mais de 8000 espécies.
 
Alguns organismos dependem de algas verdes para poderem desenvolver [[fotossíntese]]. Os [[cloroplasto]]s dos euglenóides e dos membros da classe [[Chlorarachnea]] foram presumivelmente adquiridos de algas verdes ingeridas.<ref name="palmer" /> Algumas espécies de algas verdes, particularmente nos gêneros ''[[Trebouxia]]'' ou ''[[Pseudotrebouxia]]'' (Trebouxiophyceae), podem ser encontradas em associação com [[fungo]]s, formando [[líquen]]es.
 
== Estrutura celular ==
Quase todasTodas as formas possuem cloroplastos. Estes contêm clorofilas a e b, dando-lhes uma coloração verde, bem como os pigmentos acessórios [[beta-caroteno]] e, [[xantofila]]s, luteína. A substância de reserva do grupo é o amido, o qual é formado dentro do cloroplasto. <ref>{{citar livro|titulo=Biologia Vegetal|ultimo=RAVEN|primeiro=P.H.; EICHHORN, S.E.; EVERT, R.F.|editora=Guanabara Koogan|ano=2014|local=Rio de Janeiro|paginas=|acessodata=23 de agosto de 2016.}}</ref> <ref name="Burrows 91">Burrows 1991. ''Seaweeds of the British Isles.'' Volume '''2''' Natural History Museum, London. ISBN 0 565 00981 8</ref>
 
Possuem os tilacóides empilhados, de 3 a 6 pilhas.<ref name="Hoek 95">Hoek, C. van den, Mann, D.G. and Jahns, H.M. 1995. [http://books.google.co.uk/books?id=xuUoiFesSHMC&printsec=frontcover ''Algae An introduction to phycology'']. Cambridge University Press, Cambridge. ISBN 0 521 30419 9</ref> Todas possuem mitocôndrias, com cristas achatadas. Quando presentes, os flagelos estão inseridos na porção anterior da célula ou lateralmente (em carofíceas), e estão tipicamente ancorados através de um sistema entrecruzado de microtúbulos. Apresentam estigma, que é formado por um conjunto de corpúsculos lipídicos, que está relacionado a fototaxia ou [[fototropismo]].<ref>{{citar livro|titulo=Biologia e Filogenia das Algas|ultimo=RAVIERS|primeiro=B|editora=Artmed|ano=2006|local=Porto Alegre|acessodata=23 de agosto de 2016}}</ref> Possuem [[parede celular]] constituída por celulose, manose, xilose e glicoproteínas. A mitose dá-se sem a presença de centríolos. A parede celular tem origem na etapa da telófase, e é formada através do fuso interzonal colapsado ou persistente, criado através do ficoplasto e fragmoplsato. <ref>{{citar livro|titulo=Phycology|ultimo=LEE|primeiro=R.E.|editora=Cambridge|ano=2008|local=New York|acessodata=23 de agosto de 2016.}}</ref>
 
== Origem ==
Os [[cloroplasto]]s das algas verdes apresentam formas variadas, tais como, em forma de fita, estrelada, laminar, reticulado, discóide e placóide, e possuem dupla membrana. Por essa razão, terão sidoforam adquiridos por [[endossimbiose]] directaprimária de [[cianobactéria]]s. Um certo número de cianobactérias apresenta uma pigmentação similar, mas esta característica poderá ter surgido mais que uma vez durante a evolução. Os cloroplastos das algas verdes não são já considerados relacionados com as cianobactérias. É provável que as algas verdes partilhem um mesmo ancestral comum com as algas vermelhas.
 
== Classificação ==
}}
 
As ordens não incluídas em Chlorophyta são muitas vezes agrupadas como divisão [[Charophyta]], que é parafilética em relação às ''plantas superiores''. Por vezes, Charophyta é restrita à ordem Charales, e uma divisão Gamophyta é introduzida para as [[Zygnematales]] e [[Desmidiales]]. Em sistema de classificação antigos, os clorófitos incluíam todas as algas verdes. Sistemas de classificação que incluam o Reino [[Protista]], podem incluir as algas verdes neste reino ou no Reino Plantae.<ref>{{cite journal | url = http://www.pubmedcentral.nih.gov/pagerender.fcgi?tool=pmcentrez&artid=372943&pageindex=1 | title = Kingdom protozoa and its 18 phyla | author = T Cavalier-Smith | journal = Microbiol Rev. | date = Dez 1993 | volume = 57 | issue = 4 | pages = 953–994 | id = [[PubMed Central]] PMC372943 | pmid = 8302218 }}</ref>
 
Reprodução
 
== Reprodução ==
As algas verdes são organismos [[eucariota]]s. A reprodução sexual varia desde a fusão de células idênticas (isogamia) até à fertilização de uma grande célula não móvel por uma célula móvel de pequenas dimensões (oogamia). No entanto, estas características sofrem algumas variações, mais visíveis nas algas verdes basais.
 
Células [[haplóide]]s poderão se fundir dando origem aos [[zigoto]]s diplóides. Quando algas filamentosas fazem isto, elas formam pontes entre as células, deixando paredes celulares vazias. Ae o material genético é passado de uma para a outra, a este processo dá-se o nome de conjugação.
 
{{Referências}}
1

edição