Diferenças entre edições de "Girondino"

2 bytes removidos ,  14h13min de 25 de agosto de 2016
m (Foram revertidas as edições de 201.55.31.196 (usando Huggle) (3.1.20))
|notas =
}}
'''Girondinos''' ou '''girondinismo''' era a denominação de um grupo [[política|político]] moderado, chefiado por [[Jacques-Pierre Brissott]] ([[1754]]-[[1793]]) durante a [[Revolução Francesa]]. Compreendia junto com os [[jacobinos]] ([[jacobinismo]], liderados por [[Maximilien de Robespierre|Robespièrre]]) e [[Clube dos Cordeliers|cordeliers]] (por [[Georges Jacques Danton|Danton]]) o [[Três Estados|Terceiro Estado]], e ocupavam o lado direito da AssembléiaAssembleia, ficando no centro, o Clero (Primeiro Estado) e Aristocracia (Segundo Estado). Defendiam uma Monarquia Constitucional e se enfraqueceram politicamente com a tentativa de fuga de Luis XVI. A conotação política dos termos '''Esquerda''' e '''Direita''' provém desta divisão inicial da Assembléia Nacional. Os '''Girondinos''' tinham em seus quadros representantes da alta burguesia.
 
== Origem ==
 
Após a formação da república, a AssembléiaAssembleia se dividiu entre '''Montagnards''' (montanheses) e constituíam "La Montagne" ([[Montanha (Revolução Francesa)|Montanha]]), assim chamada porque ocupavam as altas do plenário enquanto que os '''girondinos''' e outros grupos por ocuparem as partes baixas eram chamados de "peuple de marais" (povo dos pântanos), ou "peuple de '''La Plaine'''" (povo da planície).
 
Em um clima dominado pela guerra civil, Robespièrre com a ajuda da '''La Montagne''', e apoio dos '''Sans-culottes''' (proletários parisienses) instituiu o regime do '''Terror''', período caracterizado por processos sumários de condenação à morte na guilhotina, envolvendo na maioria das vezes personalidades políticas opostas aos Jacobinos, que culminou na eliminação dos líderes '''girondinos''' em outubro de 1793.
Utilizador anónimo