Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 20h23min de 4 de setembro de 2016
m
Foram revertidas as edições de 191.181.164.204 para a última revisão de Jbribeiro1, de 00h23min de 7 de agosto de 2016 (UTC)
Logo depois está o Vale dos Ventos, onde padecem os [[luxúria|luxuriosos]], que sofrem e blasfemam contra Deus, enquanto são atormentados e arrebatados por um furacão e turbilhões de vento que não param nunca, arrastando os espíritos com violência, atormentando-os, ferindo-os e rolando-os. Em vida, eles eram levados por suas [[Paixão (sentimento)|paixões]], que os arrastavam como o vento; agora é o vento incessante que os arrasta no inferno. Aqui está [[Semíramis]], [[Cleópatra]], [[Helena de Troia|Helena]], [[Aquiles]], [[Páris]], [[Tristão]] e "mais mil almas que foram desfeitas pelo amor". Aqui também está [[Francesca de Rimini]] e seu amante ''Paulo Malatesta'', que é seu cunhado. É descrito no Canto 5.
 
==== Terceiro Círculo, Lago de Lama (fomegula)====
 
Aqui estão os [[Gula|Gulosos]]. Atolados numa lama suja e espessa e atormentados por uma tempestade fortíssima de granizo, gelo, neve e torrões de água suja que caem sem parar. Segundo Dante, os gulosos jazem imersos no próprio vômito. [[Cérbero]], o cão de três cabeças, com apetite insaciável, arranha, esfola, esmaga, dilacera e esquarteja os espíritos dos gulosos. O prazer solitário da gula é ampliado no inferno, onde estes estão solitários na lama, sem falar com seus vizinhos. Em vida o prazer e o conforto de comer alegremente além dos limites é o desconforto de uma dolorosa chuva gelada, Cérbero representa a gula, o [[apetite]] sem limites. Aqui está ''Ciacco'', um político florentino, o único guloso que não está submerso na lama, tendo falado com Dante, fazendo previsões sobre o futuro de [[Florença]]. É descrito no Canto 6.