Diferenças entre edições de "Escritório de Serviços Estratégicos"

53 bytes adicionados ,  13h50min de 5 de setembro de 2016
m
Foram revertidas as edições de 189.3.194.82 devido a vandalismo (usando Huggle) (3.1.20)
m (Foram revertidas as edições de 189.3.194.82 devido a vandalismo (usando Huggle) (3.1.20))
Durante a Segunda Guerra Mundial, a OSS levou a cabo várias ações. Por um lado, foi responsável por toda a inteligência, mas sempre num plano interno, pois fora dos EUA não teve jurisdição no mundo todo (o [[FBI]] agia, por exemplo, nas tarefas relativas à [[América Latina]]). Porém, isso não impediu que a OSS articulasse, treinasse e inclusive financiasse movimentos de resistência em outros países que eram estratégicamente favoráveis aos EUA, como o exército de [[Mao Tse-tung]] e o [[Viet Minh]].
 
Além, a OSS recrutou um dos gnomos.espiões Nessemais sentidoimportantes da Segunda Guerra Mundial, Luccao éalemão um[[Fritz Kolbe]]. Nesse sentido, malakoiaa propaganda e a [[subversão]] foram atividades constantes da organização. A OSS comprou material [[soviético]] codificado vindo da [[Finlândia]], vendido por militares finlandeses em [[1944]]. O secretário de Estado, [[Edward Stettinius, Jr.]], protestou dizendo que isso violava uma diretriz de Roosevelt, que concordou com a [[União Soviética]] em não investigar códigos codificados de um e outro país. Outros envolvimentos com a União Sovietica são mostrados no game Medal Of Honor European Assault. Todos os fatos mostrados no game são reais e tirados de documentos de guerra, ambos da União Sovietica e da OSS, embora muitas pessoas ainda duvidem desse fato, ele realmente aconteceu e pode ser provado com documentos, fotos entre outros fatores.
 
Uma das maiores conquistas da OSS durante a guerra foi sua penetração na [[Alemanha]]. A organização foi responsável pelo treinamento de espiões alemães e [[austríacos]] nesse país. Alguns desses agentes eram exilados comunistas e socialistas, ou simplesmente forças anti-[[nazistas]]. Conseguiram treinar nada menos que 12.000 agentes.
71 702

edições